Como aproveitar o feriado sem gastar muito?

Como aproveitar o feriado sem gastar muito?

Para quem vai ficar na capital paulista no feriado, o que não vai faltar é programação com preços acessíveis ou até mesmo gratuitas.

Listamos abaixo algumas dicas para que você já possa organizar a agenda para aproveitar ao máximo os quatro dias de folga e não gastar muito. Confira!

 

Quinta-feira – 31 de maio

Que tal passear pelo Mercado Municipal? Além de experimentar frutas e queixos diferentes, você ainda pode comer o sanduíche de mortadela ou o pastel de bacalhau. O que não vai faltar são opções de comidas deliciosas. Como o mercado é próximo da 25 de Março, você pode esticar o passeio e fazer umas comprinhas.

Se você não quer fazer um passeio gastronômico pela região do centro, aqui tem uma lista com os restaurantes mais visitados em São Paulo. Já se você é vegano ou tem vontade de experimentar algo diferente (mas super saboroso), a Massa na Caveira tem uma pizza vegan maravilhosa. Também têm muita opção internacional, como restaurantes argentinos e indianos.

Quem quiser algo mais light, pode fazer um tour para tomar chá! Nesse friozinho é sempre bom, né? Mas se seu foco for admirar São Paulo, você com certeza vai preferir lugares com lindas vistas. Uma boa oportunidade para alimentar o Instagram com aquelas fotos maravilhosas.

 

Sexta-feira – 01 de junho

É possível conferir a peça “A Rainha do Rádio” que está sendo sucesso de bilheteria. O espetáculo conta de forma delicada, conta o dia a dia de Elenice, uma mulher solitária que passa seus dias na companhia de um aparelho de rádio, seu melhor amigo.

A Rainha do Rádio vai fazer você rir e se emocionar. Há momentos que será difícil ficar quieto na cadeira, pois, a peça conta com uma banda no palco e uma trilha sonora de respeito. Pixinguinha, Adoniram Barbosa, Carmem Miranda e Dalva de Oliveira são alguns dos nomes presentes na trilha sonora do espetáculo, que ainda premia o público com uma banda ao vivo, garantindo a diversão e o clima dos anos 50.
A peça oferece preços promocionais para grupos de 3ª idade.
Local: Teatro Itália (Avenida Ipiranga, 344 – Subsolo – República (bem próximo da estação de metrô)
Horário: 21h30
Preços: R$ 60,00 (inteira) e R$30,00 (meia)

Pra quem gosta de festa junina, já pode começar a se preparar.

A Festa Junina da Igreja da Consolação acontece de 1º de junho a 1º de julho, aos sábados, das 17h à 0h, e domingos, das 17h às 23h, na região do centro. Mas na primeira semana, as comemorações começam na sexta-feira e novamente no sábado, domingo não haverá quermesse. O evento reúne diversas barraquinhas de comidas juninas, brincadeiras para as crianças, música ao vivo e quadrilha. Esta é uma das festas mais tradicionais da capital e reúne milhares de fãs de uma das épocas mais saborosas do ano.
Dia: Nos fins de semana de 1º de junho a 1º de julho
Horário: Sábados – 17h às 0h e Domingos – 17h às 23h
Endereço:  R. da Consolação, 585 – Consolação

 

Sábado – 02 de junho

Estamos nos preparando para assistir a Copa do Mundo. Então, que tal conhecer o Museu do Futebol. Aos sábados, é possível conferir gratuitamente. O Museu do Futebol é interativo, divertido e repleto de curiosidades.
Local: Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho
Horário: de 10h a 17h (permanência até 18h)
Preço: gratuito aos sábados

Quem gosta de um rolê diferentão, vai curtir essa dica: Visite a exposição “Great British Mysteries”. Mas não se assuste… ainda. O foco não é puramente o horror e o medo. A exposição gratuita do CIF, realizada mais uma vez no Centro Cultural São Paulo (Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso), acontece de 26/05 a 17/06 e explora o encontro dos mistérios britânicos e das histórias de terror com a cultura pop. Para mais informações, clique aqui.

 

Domingo – 03 de junho

Quem disse que domingo é dia de ficar em casa? Aproveite para passear pelo minhocão. O local fica fechado para carros e aberto para cultura. Há muitos atletas, crianças, bikes, food trucks, artistas, enfim, é uma oportunidade para vivenciar a cidade de uma forma diferente.

Depois de caminhar pelo minhocão, você ainda pode passear na Praça da Liberdade para conferir o artesanato e, claro, comer o tradicional churros.

Sobre o autor

Teve a ideia de criar o Sobreviva em São Paulo, foi lá e fez. Jornalista, trabalha com social media e gosta de uns rolês roots. Acampa no mato, sobe montanha e vive na selva de pedra. Já quis ser detetive, salvar o mundo e fugir com os ciganos. Tem uma relação de amor e ódio com São Paulo, fica para ouvir músicos de rua e corre para nunca chegar atrasada.

Comentários