Bar dos Arcos anuncia abertura no Theatro Municipal

Bar dos Arcos anuncia abertura no Theatro Municipal

Depois de dois anos, espaço unirá bar com arquitetura patrimonial e design contemporâneo

O Bar dos Arcos, novo espaço em São Paulo no subsolo do Theatro Municipal finalmente abrirá as portas. O empreendimento dos sócios Facundo Guerra e Cairê Aoas estava deixando todos os paulistas curiosos há muito tempo. Localizado na República, região central da cidade, o estabelecimento abre as portas oficialmente para o público no dia 21 dezembro e terá capacidade para 120 pessoas com entrada gratuita.

Quem espera um bar tradicional não encontrará isso no Arcos. O espaço foi criado para unir história e diversão em um design totalmente contemporâneo. Em vez de tradicionais cadeiras e mesas dos restaurantes, o projeto do escritório de arquitetura MM18, de Marcos Caldeira e Mila Strauss, criou um labirinto de mesas retro iluminadas, sem lugares marcados, com a intenção de romper a ideia de um espaço privativo e sim incentivar as pessoas a se encontrarem nos corredores em formas de labirinto.

Com uma estrutura centenária restaurada na década de 1980, antes utilizada como passagem dos dutos de ventilação natural do prédio histórico, o Salão dos Arcos, que deu origem ao nome do bar, manteve as estruturas originais com a alvenaria de tijolo, que era possível ver apenas pela visitação através do tour do Theatro Municipal. Por isso, o espaço é um resgate histórico patrimonial.

Na gastronomia, a renomada Bartender argentina Chula Barmaid veio para o Brasil para desenvolver o cardápio de drinques do bar utilizando técnicas da dramaturgia teatral e propõe construir narrativas com sua carta de coquetéis. Rodrigo Augusto, que já trabalhou com o renomado Chef Rodrigo Oliveira, do Mocotó, está à frente da cozinha do Bar.

O Sobreviva em São Paulo conversou com os sócios Facundo e Cairê sobre o lançamento do bar e a utilização dos espaços públicos na cidade de São Paulo. Confira a entrevista completa abaixo:

Como o Arcos pode ser um exemplo de ocupação de espaços públicos em prol ao entretenimento em uma cidade como São Paulo e em um bairro como a República?
Os paulistas e paulistanos sonham em ter um centro de São Paulo como referência de identidade cidadã. Uma conexão que dê sentido de existência para o restante da cidade, como grandes metrópoles. Todos querem viver e respirar o centro, o que falta muitas vezes é um estímulo para isso, e um motivo que gere recorrência.O Bar dos Arcos, assim como outras iniciativas, gera interesse, imagem e visitação. É isso que o centro de São Paulo precisa. Um eixo de interesse através da cultura, entretenimento e gastronomia, esse será o fator transformador da região.

Existe alguma ponte entre o Bar e o Theatro de forma que o público consiga explorar mais dos dois ambientes?
O protagonismo sempre será do Theatro, o bar será para os visitantes, um motivo a mais, uma extensão contemporânea do que acontece no Municipal, também através da fusão musical que proporcionaremos. Temos certeza que o contrário também acontecerá, muita gente que tem vontade de conhecer o Theatro, agora terá mais um motivo.

Quais foram as principais dificuldades em todo processo até a inauguração?                                                                 Todas, rs. Desde as questões normais de preservação do patrimônio, idealização do projeto que fosse correto e ao mesmo tempo surpreendente, para atender os quesitos, com isso o projeto demorou mais de 2 anos, e tem gerado uma enorme expectativa, o que nos fez colocar uma energia ainda maior no que chamamos de “produto”, que é na verdade toda entrega além do ambiente.

Como vocês avaliam a cidade de São Paulo no quesito ocupação de espaços públicos? O que pode ser feito para melhorar esse cenário?
Precisamos de mais gente que acredite, por mais louco que isso possa parecer. Ocupar é a palavra mágica, revitalização vem por consequência. Não atribuo essa responsabilidade aos órgãos públicos, mas sim aos empreendedores, e cidadãos, que frequentem, visitem, consumam e morem. Cabe a prefeitura junto à isso garantir segurança e limpeza. Esse é o maior incentivo.

Vocês acreditam que os paulistanos saibam explorar os espaços públicos na cidades? Como podem melhorar esse movimento?
Acredito que sim. Veja por exemplo a Av. Paulista aos finais de semana e Carnaval de Rua, são dois exemplos disso.
São Paulo merece ocupação de outras áreas, como praças, sub viadutos, seja por bares, restaurantes, ou grupos de cultura.
As pessoas que vão para shoppings a lazer, precisam de outras referências que a cidade ofereça.

O Bar dos Arcos ficará aberto de terças à domingos, entre 19h30 e 2h30.

Serviço

Quando?

Abertura oficial ao público - 21 de Dezembro (sexta-feira)

Onde?

Subsolo do Theatro Municipal - Praça Ramos De Azevedo, s/n - República, São Paulo - Próximo ao Metrô República (Linha 4 - Amarela)

Quanto Custa?

Entrada gratuita

Mais Informações:

https://pt-br.facebook.com/bardosarcos/

Sobre o autor

Jornalista pela PUC-SP e autor do documentário "Pegadas da Lama", escreve sobre Cultura e Cidades. Apaixonado pelas lentes da fotografia e dos documentários, gosta de observar as pessoas, as relações, os prédios e as janelas. Sagitariano inquieto, está sempre indo e vindo por São Paulo em uma relação complexa para poucos caracteres.

Comentários