Peça com temática LGBT+ abre financiamento coletivo para estrear

Peça com temática LGBT+ abre financiamento coletivo para estrear

O Brasil é o país que mais mata pessoas LGBTQ+, tendo 3 vezes mais crimes desse tipo do que o México. Qual o motivo desse número alarmante? Falta de informação. O desconhecimento com o tema causa medo, estranhamento, que leva aos ataques. Então pra que fazer uma peça que conta histórias dessas minorias? Pra mostrar que essas pessoas são seres humanos como qualquer outro, com sonhos, desejos, planos, talentos, amores, e que só querem uma coisa: RESPEITO. Direito de viver, conquistar seu lugar na sociedade. Apenas viver, como eu e você.

A comédia romântica musical “Com Todas as Letras” tem personagens que questionam seu gênero e sexualidade, com conflitos que vão da religião à perda de um amor, o musical conta ainda com direção musical de Leonardo Córdoba.

A peça está com um financiamento coletivo aberto, buscando arrecadar ajuda para a sua estreia em São Paulo.

Sem patrocínio, o espetáculo será financiado pelo público. Neste projeto quem colabora se torna um sócio, financiador, não apenas doador.  Para doar e ser parte deste projeto, basta apenas entrar no site Benfeitoria (https://benfeitoria.com/comtodasasletras), as doações são a partir de R$25,00 e podem ser feitas até o dia 28 de fevereiro de 2019.

Vídeo da campanha:

A peça estreará dia 7 de maio, mas esse projeto está em produção desde 2016, quando começou a ser criado e experimentado, com pesquisas, leituras e workshops em Natal, Rio de Janeiro e São Paulo, até chegar na formação atual.

O espetáculo já tem data de estreia e elenco confirmados. Com texto, direção e coreografia de Tomaz Quaresma, o musical está em fase de audição para estreia no primeiro semestre. As músicas que farão parte da peça são de artistas LGBT+.

Quando Valentin impede Bernardo, um total desconhecido, de pular de uma ponte – pois precisa de ajuda para fazer o mesmo –, os dois acabam confessando toda a sua vida um para o outro e os motivos que os levaram até ali. Com personagens que questionam seu gênero e sexualidade, com conflitos que vão da religião à perda de um amor, o musical conta ainda com direção musical de Leonardo Córdoba.

No pôr do sol, do que parece ser um dia qualquer, um homem se debruça no parapeito de uma ponte, pronto para se jogar no abismo e acabar com o sofrimento que o sufoca. Quando um jovem, sem jeito, interrompe pedindo ajuda para também se jogar do mesmo lugar. Os dois se reconhecem no outro e contam seus motivos e histórias para chegar naquele ponto.

São várias histórias dentro do universo que engloba as siglas LGBTQICAPF2K+. São muitas letras, que tentam representar pessoas, que são a mistura de várias letras, que formam novas palavras e significados. Essa é acima de tudo uma peça que mostra que não devemos julgar o livro pela capa, pois uma pessoa dificilmente é apenas o que sua imagem parece ser. É sobre descobrir quem você é, qual é o seu lugar no mundo, e qual caminho seguir para ser quem você é de verdade. Seja lá quem você for.

FICHA TÉCNICA DO PROJETO

Texto, direção e coreografia: Tomaz Quaresma
Direção musical: Guilherme Leal
Arranjos: Leonardo Córdoba
Produção: Maria Fernanda Aidar
Cenário e figurinos: Kleber Montanheiro
Visagismo: Teresa Baesa
Preparação de elenco: Erika Altimeyer
Iluminador: Gregory Guimarães
Designer de som: Gabriel Hernandes
Assessoria de imprensa: Unicórnio Assessoria e Mídia
Designer: Lucas de Brito
Marca: Elisa Sampaio
Elenco: Alicia dos Anjos, Vanessa Abate, Vitor Moresco, Elaine Marinho, Lívia Graciano, Tomaz Quaresma, Wilson Granja, Bruna Grasselli, Erick Ferrari, Raphael Mota, João Pedro Aldozza, Dalton Caldas, Aline Serra, Maria Gerjoy, Ananda Ismail, Everton Salzano, Ana Paula Lobo e Caio Junquilho.

Sobre o autor

Jornalista que, por brincadeira do destino, quase cursou biomedicina e começou publicidade e propaganda. Adora assuntos relacionados a cultura e saúde. Tem paralisia cerebral, lesão que provocou sua deficiência física, afetando também sua fala.

Comentários