Árvores terão vida na Av. Paulista neste fim de semana

Árvores terão vida na Av. Paulista neste fim de semana

Em prol a conscientização da PAF no domingo, intervenção artística irá questionar a prevenção da doença com vídeos nas árvores 

Nas proximidades do Dia de Conscientização da PAF, em 16 de junho, ação Pausa na PAF propõe uma pausa no ritmo frenético da cidade para refletir sobre prevenção da doença. De quem será esse rosto? Muitos paulistanos se farão essa pergunta ao passar pela consolação na Avenida Paulista, entre hoje e domingo.

As árvores do Parque Prefeito Mário Covas se transformarão em verdadeiras telas vivas da intervenção criativa da artista paraense Roberta Carvalho, uma das pioneiras da arte de projeções mapeadas no Brasil. Todas as pessoas retratadas sobre as copas são portadoras de polineuropatia amiloidótica familiar, ou PAF. Ao longo das projeções, exibidas em modo contínuo durante a noite, os paulistanos também poderão ouvir as histórias dos pacientes participantes, com foco em seus sonhos e perspectivas de futuro. A iniciativa, uma parceria entre a Associação Brasileira de Paramiloidose (ABPAR) e a Pfizer. A campanha Pausa na PAF, é um movimento que, desde 2016, vem mobilizando diferentes segmentos sociais, entre esportistas, cantores e artistas, em torno da conscientização da doença.

“É interessante porque esses rostos não são estáticos, eles fazem o movimento de abrir os olhos, em um gesto simbólico que convida a sociedade a fazer uma pausa em seu cotidiano frenético para olhar com atenção para essas pessoas, enxergar seus desafios e conhecer suas histórias”, afirma a artista Roberta Carvalho.

Além de abrigar as projeções noturnas, o parque também vai sediar em seu interior uma escultura interativa que convida a população a refletir sobre os seus próprios sonhos e perspectivas de futuro. Fixados em uma estrutura imantada, centenas de ímãs trarão exemplos de sonhos comuns às pessoas, como encontrar um grande amor ou obter uma conquista profissional muito esperada. Cada visitante será estimulado a escolher um sonho para si, pensando naquilo que melhor traduz o seu momento de vida. Após o término da ação, quando todas as peças tiverem sido retiradas, o painel revelará o rosto de pacientes retratados durante a projeção noturna, integrando as duas ações.

“Essa ação tem um simbolismo muito forte. Nós queremos, literalmente, projetar o paciente raro perante a sociedade, dar visibilidade para um tema que, muitas vezes, é pouco discutido e pouco conhecido até mesmo entre a classe médica. Ter informação e conhecer os sintomas é algo fundamental para que esses pacientes sejam detectados precocemente e tenham a chance de um prognóstico melhor”, diz a diretora médica da Pfizer Brasil, Márjori Dulcine.

De origem predominantemente portuguesa, a PAF é uma doença progressiva, incapacitante e irreversível, que costuma se manifestar entre os 30 e os 40 anos de idade. Se não for identificada e tratada adequadamente, pode levar o paciente à morte dez anos após os primeiros sintomas, interrompendo precocemente seus planos e sonhos. Por isso, o objetivo da ação é justamente chamar a atenção para a enfermidade e seus sintomas, como forma de incentivar o diagnóstico precoce.

“Essa também é uma forma lúdica e sensível de reforçar a grandeza do sonho, do quanto a chance de fazer planos faz diferença para alguém. Ter uma perspectiva de futuro move as pessoas. E isso tudo pode ser abruptamente tirado de quem descobre tardiamente uma doença como a PAF”, analisa Márjori.

Os imãs também trarão o endereço eletrônico do site da campanha, que reúne as informações mais importantes sobre a enfermidade: www.pausanapaf.com.br. Para mais detalhes a respeito das histórias, o público poderá acessar a página da ABPAR: http://www.abpar.org.br/.

Serviço

Quando?

14, 15 e 16 de junho

Onde?

Av Paulista - Consolação

Quanto Custa?

GRÁTIS

Sobre o autor

Jornalista pela PUC-SP e autor do documentário "Pegadas da Lama", escreve sobre Cultura e Cidades. Apaixonado pelas lentes da fotografia e dos documentários, gosta de observar as pessoas, as relações, os prédios e as janelas. Sagitariano inquieto, está sempre indo e vindo por São Paulo em uma relação complexa para poucos caracteres.

Comentários