Alceu Valença ganha exposição em sua homenagem no Itaú Cultural

Alceu Valença ganha exposição em sua homenagem no Itaú Cultural

Cantor, compositor e instrumentista brasileiro que costuma arrastar multidões de todas as idades em seus shows, o pernambucano Alceu Valença ganha, até fevereiro de 2020, no Itaú Cultural (Avenida Paulista, nº 149), uma exposição em sua homenagem.

Ao som de toadas, na cidade de São Bento do Una (PE), em julho de 1946, nasceu o quarto filho de Décio e Adelma. Através do rádio, da feira e dos saraus promovidos por seu avô na fazenda Riachão, Alceu Valença respirou musicalidade e arte. No baú de referências, juntam-se o cordel, o circo e a canção brasileira, cruzamentos que se ampliaram em suas andanças por Garanhuns, Recife e Olinda. Diante de grandes plateias, o músico revelou-se nos festivais a partir da década de 1970 e nunca abandonou sua essência – sertaneja, brincante, domadora de palcos e de corações.

Dos versos às rimas, do baião ao frevo, do circo ao cinema, a vida e a obra de um dos mais representativos artistas brasileiros da contemporaneidade são celebradas na 48ª edição do programa Ocupação Itaú Cultural, que homenageia o pernambucano. Fotografias, depoimentos, objetos e produções literárias procuram desvendar os muitos mundos ocupados por Alceu Valença ao longo de sua heroica, ímpar e brilhante trajetória.

Com entrada gratuita e livre para todas as idades, a Ocupação Itaú Cultural em homenagem a Alceu Valença fica aberta ao público no Piso Térreo do Itaú Cultural até 02 de fevereiro; podendo ser visitada de terça a sexta, das 9h às 20h (permanência até 20h30); e aos sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h.

Vale lembrar que o Itaú Cultural fica próximo à estação Brigadeiro, da Linha 2 – Verde do metrô.

Observação: o Sobreviva em São Paulo não se responsabiliza por possíveis mudanças nas informações acima, que são válidas até esta data.

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. Vive uma relação de amor e ódio com São Paulo. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários