“Homens no Divã” é opção de comédia teatral para assistir ainda em 2019

“Homens no Divã” é opção de comédia teatral para assistir ainda em 2019

2019 já está acabando… Para comemorar o fim de mais um ano ou esquecer por um tempo os problemas e preocupações do dia a dia, que tal assistir a uma bela comédia no teatro? O espetáculo “Homens no Divã” é uma opção bastante considerável pra quem quer rir um pouco (ou muito) neste finzinho de ano.

Eleita por muitos como uma das melhores comédias da capital paulista atualmente e já vista por mais de 250 mil pessoas, desde a estreia em 2013, a deliciosa peça fala de forma bem-humorada sobre os estados emocionais e comportamentais do homem contemporâneo, que são expostos pelo encontro inusitado entre um bombeiro, um gerente da Eletropaulo e um ginecologista.

Recheado de situações do cotidiano vividas nos mais diversos ambientes, como casa, academia, balada, ou em palestras, e, principalmente na antessala da psicanalista Dra. Maczka, “Homens no Divã” teve sua direção concebida por Darson Ribeiro com base no texto “Desesperados”, de Miriam Palma, criando o título que o espetáculo tem hoje.

Olivetti Herrera, Guilherme Chelucci e Darson Ribeiro são os atores que dão vida ao trio de protagonistas, enquanto o terceiro, além de atuar, também dirige a peça.

“Homens no Divã” está em cartaz no Teatro-D (Rua João Cachoeira, 899 / Piso G 2 – dentro do Hipermercado Extra Itaim Bibi) até 21 de dezembro, às sextas, às 17h (sessão exclusiva para mulheres); sábados, às 21h; e domingos, às 19h. Os ingressos custam R$ 30,00 (meia-entrada) e R$ 60,00 (entrada cheia) e estão à venda pelo site da Bilheteria Express (neste link).

Observação: o Sobreviva em São Paulo não se responsabiliza por possíveis mudanças nas informações acima, que são válidas até esta data.

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. Vive uma relação de amor e ódio com São Paulo. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários