Verão em SP: uso inadequado de aparelhos de ventilação prejudica a saúde

Verão em SP: uso inadequado de aparelhos de ventilação prejudica a saúde

Conheça orientações básicas para a correta utilização de climatizadores, umidificadores, ventiladores e ar-condicionado

Com os dias quentes que São Paulo está vivendo, típicos do Verão, muita gente tira o ventilador do armário para se refrescar em casa. Além disso, nessa época, os aparelhos de ar-condicionado de escritórios e empresas também costumam ser mais usados. Mas sempre há cuidados básicos que as pessoas devem ter com esses itens, já que eles podem interferir diretamente no ar que respiramos.

Os ventiladores são a opção mais simples e comum para alívio da sensação provocada pelo calor excessivo. Segundo o pneumologista Fábio Pereira Muchão, do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Dr. Luiz Roberto Barradas Barata, localizado na Zona Sul da capital paulista, esses aparelhos não abaixam a temperatura ambiente nem ressecam o ar.

“O único cuidado especial no uso dos ventiladores é manter pás e grades sempre limpas, preferencialmente com pano úmido. Caso contrário, toda a poeira acumulada será lançada no local”, explica o médico. A inalação de poeira e ácaros é prejudicial a todas as pessoas, sobretudo a quem sofre com crises alérgicas de rinite ou asma.

Em relação ao ar condicionado, o especialista recomenda que seja regulado numa temperatura equivalente ou próxima à do meio externo. 23 graus Celsius são suficientes para proporcionar uma sensação mais amena. Para evitar a propagação de fungos, bactérias e poeira, é fundamental efetuar a higienização dos aparelhos e a troca periódica de seus filtros.

Como o uso desse tipo de aparelho pode ressecar o ar ambiente, o Dr. Muchão sugere o uso moderado de umidificadores ou a distribuição de recipientes com água pelos cômodos. “Esses recursos contribuem para melhorar a umidade relativa do ar em dias mais secos. Entretanto, os umidificadores não devem permanecer ligados por períodos prolongados. Em quartos, por exemplo, o período médio deve ser de 2 horas, no início da noite”, adverte o especialista.

O ressecamento do ar pode irritar as vias aéreas e causar transtornos respiratórios, especialmente a crianças, idosos e a portadores de doenças pulmonares crônicas, como bronquite e enfisema. Ainda segundo o pneumologista, climatizadores são outra opção para reduzir a possibilidade desconforto e, além disso, contribuem para maior economia de energia elétrica em comparação ao consumo de outros eletrodomésticos. “Esses aparelhos também devem ser mantidos higienizados e com água limpa nos reservatórios”, finaliza o médico.

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. Vive uma relação de amor e ódio com São Paulo. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários