Bloco Bell Marques na Rua realiza 2ª edição em SP

Bloco Bell Marques na Rua realiza 2ª edição em SP

Considerado um patrimônio da festa de rua no Brasil, Bell Marques volta a se apresentar no carnaval de rua de São Paulo pelo segundo ano consecutivo com seu bloco Bell Marques na Rua. O cantor que exporta da Bahia a sua cultura para o mundo e celebra 41 anos de trio elétrico, agora consolida-se como parte do carnaval da cidade da garoa. Com produção da Pipoca, o bloco vai para as ruas dia 29 de fevereiro, sábado, na avenida Pedro Álvares Cabral, em frente à praça do Obelisco, na região do Parque do Ibirapuera. A concentração começa às 13h e o bloco sai às 14h.

O cantor, compositor e músico promete um repertório eclético, mixando novos sucessos e apostas como as músicas B de Bell (Bell Marques / Nando Fraga / Pipo Marques / Rafa Marques / Luis Guitarra) e Te Amo.Com (Samir / Gigi / Magno

Sant’Anna). As novidades se juntam a clássicos de sua carreira como “Diga Que Valeu”, “100% Você”, “Cabelo Raspadinho” entre outras que fazem parte do recém-lançado DVD “Bell Marques – Só As Antigas”, gravado em Salvador.

Além do bloco Bell Marques na Rua, a plataforma cultural Pipoca produz outras atrações no carnaval de rua de São Paulo como o bloco Frevo Mulher da Elba Ramalho, Alceu Valença e seu bloco Bicho Maluco Beleza (15/02), Monobloco (16/02) Navio Pirata do BaianaSystem (29/02), Orquestra Voadora e Preta Gil (01/03), além de ser responsável pela co-produção do Acadêmicos do Baixo Augusta (maior bloco da capital paulista). A expectativa deste ano é de superar 1,3 milhões de foliões em todos os desfiles de São Paulo.

Serviço

Quando?

Dia 29/02 (Sábado)

Onde?

Avenida Pedro Álvares Cabral, em frente à praça do Obelisco, na região do Parque do Ibirapuera.

Sobre o autor

Teve a ideia de criar o Sobreviva em São Paulo, foi lá e fez. Jornalista, trabalha com social media e gosta de uns rolês roots. Acampa no mato, sobe montanha e vive na selva de pedra. Já quis ser detetive, salvar o mundo e fugir com os ciganos. Tem uma relação de amor e ódio com São Paulo, fica para ouvir músicos de rua e corre para nunca chegar atrasada.

Comentários