Coronavírus: como se proteger em SP?

Coronavírus: como se proteger em SP?

Antes de mais nada é importante dar as devidas proporções ao coronavírus, ou o COVID-19 (sigla em inglês para “coronavirus disease 2019”).

 

Quão perigoso o coronavírus é?

No mundo, os dados apontam um índice de letalidade de 3,4%. Fora da China, esse porcentual é de 1,4%.

Já a Tuberculose (só no Brasil) tem a taxa de mortalidade de 6%. E a Meningite (também só o Brasil) tem taxa de letalidade de 30%.

Ou seja: por mais que o coronavírus seja uma preocupação real, deveríamos estar mais preocupados com outras doenças. Dengue, Ebola, Febre Amarela, Hepatite… Uma série de doenças que estamos expostos e que, sinceramente, não estamos nem ligando.

 

Então vamos com calma, ok?

 

O grande problema do COVID-19 é o seguinte: esse é um vírus que tem fácil transmissão. Por isso a preocupação com ele é tão grande. Com mais gente doente, mais gente morre. Lógica básica.

 

O número R0 mostra do número médio de novas pessoas infectadas por cada pessoa que já tem a doença. O coronavírus é bem parecido com a gripe:

Doença Modo de transmissão R0
Sarampo Pelo ar De 12 a 18
Varíola Gotículas da respiração De 5 a 7
Poliomielite Por via fecal e oral De 5 a 7
Aids Contato sexual De 2 a 5
Sars Gotículas da respiração De 2 a 5
Gripe Gotículas da respiração De 2 a 3
Novo coronavírus Gotículas da respiração De 1,4 a 2,5 (estimativa)
Ebola Fluidos corporais De 1,5 a 2,5

 

Portanto não é necessário entrar no surto coletivo, mas é super importante evitar que esse (e outros) vírus sejam dissipados por aí.

 

 

Por isso o Sobreviva em São Paulo tem algumas dicas para você evitar transportar doenças:

  • Lave as mãos (higiene básica, né?)

O coronavírus é transmitido por gotículas de saliva e catarro que se espalham pelo ambiente. Até por isso, a principal forma de prevenção é lavar as mãos com água e sabão frequentemente, em especial após tossir, espirrar, ir ao banheiro e mexer com animais.

 

  • Álcool gel pra vida!

Use álcool gel quando estiver no transporte público ou outros locais públicos. O ideal é sempre lavar as mãos com água e sabão, mas nem sempre temos uma pia por perto. Portanto, carregue sempre um frasquinho de álcool gel.

 

  • Sistema imunológico

Voltando às aulas de biologia, você deve se lembrar que o sistema imunológico luta contra as doenças que chegam ao nosso corpo, correto? Como já dissemos, o coronavírus nem sempre é mortal. O que diferencia isso é (também) o sistema imunológico de cada um. Isso também vai dizer se você pega outras doenças ou não. Para manter um sistema imunológico pronto para lutar contra alguma doença, se alimente bem e tenha hábitos saudáveis.

 

  • Máscaras

Sim, as máscaras reduzem um pouco a chance de você contrair o vírus. Porém isso é mais focado nos locais que estão em surto. Como nós já mencionamos aqui nesse texto, tem outras coisas BEM MAIS problemáticas acontecendo aqui no Brasil e ninguém está de máscara.

 

  • Fake news

Assim como em qualquer outro contexto, é importante não repassar fake news. Sempre que receber uma notícia ou recomendação, pesquise! Desde o começo de 2020, os relatos de orientais que sofreram preconceito aumentam. Isso se deve principalmente à divulgação de notícias falsas. Conhecimento é poder!

 

  • Lenço e cotovelo

Se for tossir ou espirrar, use um lenço descartável ou cubra-se com seu próprio braço. Tossir e espirrar na mão não é uma boa ideia, justamente porque as mãos farão com que o vírus se espalhe pelos locais onde você tocar. Pra lembrar bem desse passo, que tal um meme?

 

Resumidamente, o melhor jeito de se proteger contra o coronavírus é manter a calma e a higiene.

 

Fontes:

Exame

Folha

Saúde Abril

Folha

Sobre o autor

Teve a ideia de criar o Sobreviva em São Paulo, foi lá e fez. Jornalista, trabalha com social media e gosta de uns rolês roots. Acampa no mato, sobe montanha e vive na selva de pedra. Já quis ser detetive, salvar o mundo e fugir com os ciganos. Tem uma relação de amor e ódio com São Paulo, fica para ouvir músicos de rua e corre para nunca chegar atrasada.

Comentários