Palácio dos Bandeirantes inaugura a mostra “Mulheres Modernas”

Palácio dos Bandeirantes inaugura a mostra “Mulheres Modernas”

Em comemoração ao Mês das Mulheres, o Governo do Estado de São Paulo inaugurou na última terça-feira (10), no Palácio dos Bandeirantes, a exposição Mulheres Modernas. A mostra reúne 50 obras, entre pinturas, gravuras, desenhos, fotografias e esculturas, feitas por artistas que integraram o Movimento Modernista, corrente cultural que influenciou as artes de maneira geral, em especial a literatura e as artes plásticas, entre o fim do século XIX e a primeira metade do século XX.

As peças integram o Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado e merecem destaque as obras das brasileiras Anitta Malfatti e Tarsila do Amaral. O Palácio dos Bandeirantes também receberá uma extensa programação, como visitas guiadas, contação de histórias e outras atividades, tendo o Modernismo como tema.

“As diversas histórias e formas de pensamento produziram obras inusitadas, que representaram novos papéis da mulher na sociedade, em um período de profundas reformas promovidas pela Arte Moderna”, afirma Ana Cristina Carvalho, curadora da mostra.

Apesar do foco serem as mulheres, a exposição traz também obras de outros artistas do período – entre o quais, Ismael Nery, Victor Brecheret e Flávio de Carvalho. A imagens feitas pela fotógrafa inglesa Maureen Bisilliat, pioneira no Brasil nas décadas de 1950 e 1960, também têm espaço na mostra, que fica em cartaz até o dia 8 de maio, podendo ser visitada de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h, com entrada gratuita.

O Palácio dos Bandeirantes, sede de “Mulheres Modernas”, fica na  Avenida Morumbi, 4.500 – Morumbi.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Observação: o Sobreviva em São Paulo não se responsabiliza por possíveis mudanças nas informações acima, que são válidas até esta data.

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. Vive uma relação de amor e ódio com São Paulo. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários