Geekie anuncia gratuidade em plataforma para alunos de escolas públicas

Geekie anuncia gratuidade em plataforma para alunos de escolas públicas

Para auxiliar os estudantes a continuar se preparando para exames vestibulares durante o período de suspensão das aulas, a Geekie anuncia que a plataforma Geekie Games está gratuita para 20 mil alunos de escolas públicas.

Segundo Claudio Sassaki, cofundador da Geekie e mestre em Educação pela Universidade de Stanford, a medida visa contribuir para que os jovens possam se preparar para exames como ENEM e vestibulares. “É a nossa forma, como negócio de impacto social, de fazer a nossa parte para que, como sociedade, possamos vencer esse grande desafio de saúde pública”, afirma. O executivo acrescenta que o Geekie Games já está sendo utilizado por 115 mil estudantes. Desde a criação, a plataforma já foi utilizada por mais de 12 milhões de alunos.

O Geekie Games permite ao estudante fazer um diagnóstico prévio e gerar conteúdos alinhados à própria demanda. E assim obter sucesso no ingresso em universidades. Em 2016, foi selecionada como a ferramenta de estudos oficial para o ENEM. E contou com o reconhecimento do Ministério da Educação e Cultura (MEC).

Ao longo da trajetória, a plataforma auxiliou 73% de estudantes entre 18 anos e 24 anos. 22% entre 25 anos e 44 anos. E 5% com mais de 44 anos. Dentro desses dados, 64% são mulheres e 36% são homens, sendo maioria deles de escola pública (72%).

Uma avaliação sobre o impacto da plataforma atestou que alunos que seguiram o plano de estudos personalizado na sua totalidade, tiveram uma evolução cinco vezes maior do que a obtida por estudantes com mesmo grau de engajamento, mas que não se guiaram pela tecnologia adaptativa. “Fica muito perceptível o quanto um estudante pode se desenvolver se for bem orientado. Principalmente quando esse apoio se dá de forma personalizada”, acrescenta.

Como funciona?

O primeiro passo é fazer o simulado na plataforma a partir de uma prova elaborada nos moldes do ENEM. Com o resultado, é possível obter uma série de informações sobre como o estudante respondeu o conjunto de questões. Os dados de vários estudantes juntos, ao serem submetidos a uma análise, apresentam evidências se o candidato realmente aprendeu algo ao longo da avaliação. Ou se chutou a maior parte das questões de forma aleatória ou se apresentou queda em seu desempenho ao longo do tempo da prova.

Esses dados são reunidos para alimentar um algoritmo, baseado na Teoria de Resposta ao Item (TRI). Essa é uma modelagem estatística, empregada no cálculo da nota do Enem, que permite estimar a proficiência de um aluno e compará-la entre avaliações diferentes.

Ao final do simulado, o estudante tem uma nota estimada. Com ela, pode comparar o resultado obtido com a nota de corte no curso e universidade pretendidos. A partir do diagnóstico baseado nesse desempenho, a Geekie Games produz um roteiro de estudos personalizado.

São mais de 640 aulas alinhadas à matriz curricular do ENEM, cobrindo 400 tópicos em nove disciplinas e redação. São vídeos, textos, mais de 5.700 exercícios e resumos de aula.

A empresa contratou a consultoria Metas Sociais – referência em avaliação de iniciativas de educação – para investigar o potencial impacto causado pelo uso do Geekie Games e, dos 143 mil estudantes pesquisados. Os resultados mostram aumento de 72 pontos no TRI. Ou seja, a solução tem real potencial de diminuir o gap entre o ensino privado e público. Isso porque, ao longo dos últimos anos foi, em média, de 70 pontos na escala TRI.

A pesquisa também mostrou que os grupos que mais se beneficiaram foram os de estudantes de escolas públicas; estudantes que trabalham e estudam; e com nível socioeconômico mais baixo. “Todos tiveram o Geekie Games como um diferencial para o preparo para a realização do sonho de ingressar no ensino superior”, afirma Sassaki.

MAIS INFORMAÇÕES

Para mais detalhes, consulte o site: https://materiais.geekie.com.br/bolsas-geekiegames

Sobre o autor

Comentários