Evino lança entrega de vinho em até 2 horas na cidade de SP

Evino lança entrega de vinho em até 2 horas na cidade de SP

Imagina só esse cenário: chegou a sexta-feira e você, que teve uma semana cheia e corrida, com várias demandas no trabalho e em casa, quer descontrair assistindo sua série favorita ou lendo um bom livro enquanto desfruta uma boa taça de vinho. Você vai até a cozinha pronto para abrir uma garrafa, mas quando chega lá percebe que acabaram todos. E agora? Não se preocupe, a Evino consegue te ajudar.

Pensando nos momentos em que um delivery rápido é essencial, o e-commerce lançou a entrega super expressa, que atende mais de 30 regiões de São Paulo, como Centro, Jardins, Liberdade, Consolação, Itaim Bibi, Perdizes, Tucuruvi, Freguesia do Ó, Mooca e Ipiranga. O frete de R﹩ 17,00 permanece o mesmo para todas.

Com uma seleção variada que vai desde vinho tinto, como o Anciano Gran Reserva 10 years Valdepenas DOP 2007, até espumante branco, como o Espumante Agatha Brut, a categoria funciona de segunda a sábado, das 10h às 22h30.

“Queremos estar sempre o mais próximo possível de nossos consumidores, criando momentos e conexões por meio de um serviço de alta qualidade”, explica Eduardo Souza, CMO da Evino. “Aliando a entrega super expressa ao que já fazemos de melhor, como a curadoria cuidadosa, ações que encantam e nossa proximidade com nossos clientes, esperamos ir além das expectativas e entregar cada vez mais ao nosso público já fidelizado e nos aproximarmos mais daqueles que ainda estão nos conhecendo”, afirma.

Para acessar a entrega super expressa e fazer o seu pedido, tudo que precisa fazer é acessar o aplicativo da Evino, disponível para Android e iOS, e ter o seu endereço cadastrado. Se a sua região estiver dentre as contempladas, a categoria aparecerá no menu.

“A entrega super expressa é algo que estávamos nos preparando para lançar já faz um tempo, pensando em situações sociais que as pessoas quisessem comemorar. No entanto, neste momento atual de reclusão, ela serve como mais um incentivo e apoio à população a não sair de casa a não para coisas extremamente necessárias”, explica Souza.

Sobre o autor

Teve a ideia de criar o Sobreviva em São Paulo, foi lá e fez. Jornalista, trabalha com social media e gosta de uns rolês roots. Acampa no mato, sobe montanha e vive na selva de pedra. Já quis ser detetive, salvar o mundo e fugir com os ciganos. Tem uma relação de amor e ódio com São Paulo, fica para ouvir músicos de rua e corre para nunca chegar atrasada.

Comentários