#SeguraEmCasa quer ajudar vítimas de violência doméstica com auxílio aluguel

#SeguraEmCasa quer ajudar vítimas de violência doméstica com auxílio aluguel

A #SeguraEmCasa tem o objetivo de pressionar o prefeito Bruno Covas para implementar o quanto antes a Lei Nº 17.320, aprovada na Câmara no dia 12 de fevereiro e sancionada pelo prefeito no dia 18 de março, sobre o pagamento de auxílio aluguel para vítimas de violência doméstica na cidade de São Paulo.

Essa campanha é assinada por oito coletivos, movimentos e projetos sociais e de defesa dos direitos das mulheres: Vamos Juntas, Associação Fala Mulher, Instituto Igarapé, Mapa do Acolhimento, Minha Sampa, Agora é Que São Elas, Coletivo Violeta e Bem Querer Mulher.

O prazo para regulamentação da lei ainda não venceu, mas a urgência das mulheres ameaçadas e agredidas aumentou desde que a pandemia do coronavírus chegou à capital. Aqui em São Paulo, as ocorrências de violência doméstica já aumentaram 20% desde o início da quarentena, segundo dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública.

E os números devem ser ainda maiores, já que a denúncia se tornou mais difícil agora que as vítimas estão confinadas em casa com seus agressores e impossibilitadas de fazer contato com familiares, amigos e órgãos do governo.

Elas precisam de ajuda agora para morar em um local seguro! E você pode fazer a sua parte. Basta entrar no site e preencher com seu nome completo e e-mail, que a carta de pressão será enviada diretamente para o e-mail do prefeito. Você também pode ajudar divulgando a #SeguraEmCasa para seus amigos nas redes sociais com a imagem abaixo:

Esse auxílio precisa sair do papel agora! Vamos ajudar?

Sobre o autor

Apaixonada por jornalismo e pelo que se pode fazer através dele: contar a história das pessoas e dar voz e espaço a elas. Amo descobrir restaurantes novos pela cidade e pegar a estrada para a praia ouvindo música.

Comentários