Clubes de São Paulo aderem ao e-sport e levam sede esportiva para casa de seus associados

Clubes de São Paulo aderem ao e-sport e levam sede esportiva para casa de seus associados

Clube em Casa conecta jogadores para competirem entre si com premiações reais

 

A prática de esporte em São Paulo se tonou um tanto quanto limitada com a pandemia da covid-19. A realização de atividades físicas está liberada, desde que seja individual e por um período de tempo não muito longo. Entretanto, muitos ainda sentem falta de bater uma bolinha com os amigos, jogar uma partida de tênis, participar de um mano a mano no basquete ou até mesmo se aventurar em corridas de kart. Com o isolamento social, alguns clubes de São Paulo apostaram na tecnologia para levar o esporte para dentro da casa de seus associados.

A plataforma Clube em Casa foi desenvolvida pela empresa de FTA E-Sports e foi aderida pelo Esporte Clube Pinheiros, Esporte Clube Sírio, Clube Hebraica e outros clubes de São Paulo, e busca transformar a casa de seus associados em verdadeiras sedes esportivas. A plataforma conecta jogadores por meio do e-sport e reproduz modalidades correspondentes na vida real. Os jogadores podem participar de campeonatos entre si ou entre clubes e recebem premiações ao término de cada torneio. Parte dos prêmios é doada para instituições de caridade.

“A pandemia alterou a forma como vivemos e levou a forma como interagirmos para o mundo virtual, para reduzir a distância física. Por isso, porque não levarmos a socialização e o relaxamento, que só os esportes nos oferecem, para este ambiente também?”, questiona Eduardo Trench, diretor da FTA E-Sports.

Os jogadores podem utilizar o Clube em Casa por meio dos consoles (PlayStation ou Xbox) ou PC e a própria plataforma já cria chaves e horários para as partidas. As modalidades vão muito além do futebol, os participantes também podem disputar partidas de basquete, tênis, corridas de kart e realizar manobras em pistas de skate. Atualmente, apenas sócios dos clubes que aderiram à plataforma podem participar, mas a empresa desenvolvedora trabalha para que ainda esse ano, todas as pessoas interessadas possam utilizar da plataforma, por um preço acessível.

Sobre o autor

Olá, Eu sou Bruno Machado, sou estudante de jornalismo, tenho 21 anos e sobrevivo em São Paulo desde quando nasci. Minha relação com essa cidade é um clássico romance clichê, nos odiamos pelas manhãs, nos amamos ao decorrer do dia e me apaixono por suas noites. Em meio a essa selva-jardim de concreto, vou descobrindo cada dia locais que todo morador, turista e demais sobreviventes dessa cidade merecem visitar. No final das contas, Caetano tinha razão, "Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Ipiranga com Avenida São João".

Comentários