O Pajuball na Casa Natura Musical

O Pajuball na Casa Natura Musical

Com o objetivo de unir o conceito da cultura Ballroom e o dialeto Pajubá, a Pajuball realiza a sua segunda edição em parceria com a Casa Natura Musical.

natura-candaces
Imagem: Brunessa Candaces Zion | Divulgação

 

Em junho de 2019, a primeira edição contou discotecagem, performances, shows e mesas de debates ao longo do evento. Ao mesmo tempo, a casa recebeu outra ballroom do Coletivo Amem em novembro de 2019; com o propósito de memorar o Dia da Consciência Negra, a Kiki Ball Afrodiaspórica solidificou essa parceria.

Portanto, pensando no período de isolamento social, o projeto Pajuball em Casa nasceu. Iniciado em junho por meio de lives no IG @casanaturamusical, o ballroom online encerrará o projeto no dia 24 de julho.

Os horários

natura-edson
Imagem: Edson Vogue | Divulgação

Em primeiro lugar, a live Histórias pretas na Ballroom inicia às 21h, com participação da educadora criativa e modelo carioca Jacqueline Ayo e mediação de Rhany Mercês, Miss Minas Gerais Trans Plus Size 2020. Logo depois as 21h30, a Festa Amem online se inicia com o baile voguing virtual.

natura-rhany
Imagem: Rhany Mercês | Divulgação

Nomes como MC Billa Domitila Mutatis Zion, DJs Lorrany e Orí, Yagaga Kengaral Revlon estão na programação.

Nesse meio tempo, a festa acontecerá no aplicativo Zoom via Sympla. Como resultado, toda a receita arrecadada será transferida ao #AmemEmCasa, projeto criado pelo Coletivo Amem para ajudar pessoas negras LGBTQ+ em tempos de isolamento social.

Em contrapartida, a Casa Natura disponibilizará um lote de ingressos gratuitos para quem não tem condições de contribuir financeiramente. O projeto está igualmente ligado a circulação de renda entre os artistas independentes buscam plataformas para realizarem os seus trabalhos.

Sobre o projeto

O Pajuball Em Casa começou pela parceria entre a Casa Natura e os produtores Flip Couto e Félix Pimenta. Os artistas são do Coletivo Amem e dois dos principais nomes da cena ballroom em São Paulo.

Em resumo, as Balls surgiram nos anos 60, idealizados pela comunidade LGBTQ+ negra e latina de Nova Iorque; não apenas a comunidade deu origem à cultura House Ballroom, como também trouxe a possibilidade de expressar a identidade de gênero, raça e sexualidade na performance.

Só para exemplificar, os bailes trazem competições de moda, dança e música centradas no voguing. Nesse sentido, o Pajubá é uma linguagem em códigos da comunidade LGBTQ+ que bebe de termos de origem nagô e iorubá. Por fim, o Pajuball é um evento de resistência em formação.

Veja também: Rappi agrega conteúdos de games, música e live events no app.

Serviço

Quando?

24 de Julho

Onde?

No Instagram da @casanaturamusical

Quanto Custa?

Grátis

Mais Informações:

21h Bate Papo: Mediação de Rhany Mercês Histórias pretas na Ballroom com Ayo Alafia 21h30 Festa Amem (Sympla_Zoom) Acesso com contribuição de ingressos (Pré-venda pelas redes da Festa Amem e Ballroom SP) Mc: Billa Domitila Mutatis Zion Dj: Lorrany (SP) Dj: Orí (DF)   Vogue Performances - Três Categorias Edson Vogue (PE) Yagaga Kengaral Revlon(CE) Brunessa Candace Zion (SP)   Comentários: Glamourosa Black Velvet

Sobre o autor

Comentários