IMS promove seminário online e gratuito sobre a curadoria e pesquisa de grandes arquivos fotográficos

IMS promove seminário online e gratuito sobre a curadoria e pesquisa de grandes arquivos fotográficos

Realizado em parceria com o Museu Paulista e a Unicamp, o evento acontece no dia 26 de outubro (segunda), das 14h às 17h30, na plataforma Zoom. No encontro, convidados de diferentes partes do país debaterão os desafios de pesquisar e preservar esses arquivos

No dia 26 de outubro (segunda-feira), das 14h às 17h30, o Instituto Moreira Salles promove o seminário virtual Aos milhares: desafios da curadoria de grandes acervos fotográficos. O evento será transmitido gratuitamente na plataforma Zoom, no seguinte link: ims-br.zoom.us/j/92270933037. O encontro é organizado em parceria com o Museu Paulista da USP e a Unicamp, instituições que, assim como o IMS, possuem coleções fotográficas de grandes dimensões.

O seminário tem como ponto de partida a exposição Arquivo Peter Scheier, com curadoria de Heloisa Espada, atualmente em cartaz no IMS Paulista. A retrospectiva é resultado de uma pesquisa de dois anos no acervo do fotógrafo Peter Scheier, que está sob a guarda do IMS e possui cerca de 35 mil negativos. O mergulho nessa coleção trouxe à tona uma série de perguntas sobre os critérios de seleção, valoração e os modos de expor um material tão vasto e diverso.

A partir dessas questões, o evento reunirá pesquisadores de diferentes regiões do Brasil, que atuam em arquivos fotográficos de naturezas diversas compostos por milhares de itens. Os profissionais apresentarão estudos de caso que revelam as peculiaridades dos acervos com que trabalham, bem como os objetivos e as estratégias curatoriais desenvolvidos dentro das instituições que os abrigam.

O seminário começa às 14h, com uma breve apresentação das organizadoras Heloisa Espada, curadora de Artes Visuais do IMS, Iara Lis Schiavinatto, docente do Instituto de Artes da Unicamp, e livre-docente do Museu Paulista, da USP. Em seguida, a primeira mesa inicia com uma fala do historiador Aldair Rodrigues. Ele discutirá os desdobramentos conceituais e éticos relativos ao processo de digitalização de acervos LGBTI+ pertencentes ao Arquivo Edgard Leuenroth, sob a guarda da Unicamp.

Na mesma conversa, a historiadora Patricia Camera, professora da Universidade Estadual de Ponta Grossa, comentará os processos de curadoria e conservação do Fundo Foto Bianchi. Localizado na Casa da Memória Paraná, em Ponta Grossa, o fundo é composto por documentos e aproximadamente 45 mil placas secas resultantes de serviços fotográficos desenvolvidos na região.

A mesa encerra com o historiador Guilherme Talarico, professor da Universidade Estadual de Goiás, que discorrerá sobre a pesquisa no acervo do fotógrafo Alois Feichtenberger, no Museu da Imagem e do Som de Goiás. A coleção constitui uma importante fonte de imagens e documentos textuais sobre a expansão da estrada de ferro no Pantanal, as transformações urbanas em São Paulo e a construção de Brasília, entre outros temas.

A segunda mesa inicia às 16h, com uma fala de Aline Lopes de Lacerda, pesquisadora do Departamento de Arquivo e Documentação da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, sobre os desafios da gestão de coleções fotográficas em instituições públicas. Em seguida, o historiador Bruno Roma abordará o acervo do jornal Última Hora, parte do Arquivo Público do Estado de São Paulo. Publicado pela primeira vez em 1951, o periódico possui uma trajetória marcante na história da imprensa brasileira, sobretudo no que diz respeito ao uso inovador da fotografia.

O debate termina com uma fala de Solange Ferraz de Lima sobre a coleção do fotógrafo Militão Augusto de Azevedo, primeira grande coleção de fotografias a ser integrada aos acervos do Museu Paulista da USP. Lima lembrará o processo de qualificação da equipe do museu para trabalhar com o arquivo.

 Serviço

Seminário Aos milhares: desafios da curadoria de grandes acervos fotográficos
26 de outubro (segunda-feira), das 14h às 17h30
Evento online e gratuito
O seminário acontecerá na plataforma Zoom, no seguinte link: ims-br.zoom.us/j/92270933037
Para participar, basta clicar no link na hora do evento.

Programação completa

14h – Apresentação das organizadoras

14h10 às 15h10 – Mesa 1
Curadoria digital e memória LGBTI+: os impactos da digitalização nos acervos dos movimentos sociais do Arquivo Edgard Leuenroth, com Aldair Rodrigues
Curadoria do Fundo Foto Bianchi: organização, conservação e tratamento documental de negativos de gelatina e prata sobre suporte de vidro, com Patricia Camera
Acervo Alois Feichtenberger no Museu da Imagem e do Som de Goiás, com Guilherme Talarico

15h10 às 15h40 – Sessão de perguntas. Mediação: Heloisa Espada

15h40 às 16h – Intervalo

16h às 17h – Mesa 2
Uma curadoria em grande escala: desafios e delícias da gestão de acervos fotográficos, com Aline Lopes de Lacerda
O fundo Última Hora do Arquivo Público do Estado de São Paulo: produção, acumulação e circulação de um arquivo de imprensa, com Bruno Roma
A Coleção Militão Augusto de Azevedo e o processo de qualificação das equipes no Museu Paulista da USP, com Solange Ferraz de Lima

17h às 17h30 – Sessão de perguntas. Mediação: Iara Lis Schiavinatto

Sobre os participantes

Aldair Rodrigues
Mestre e doutor em história social pela Universidade de São Paulo, e pós-doutorado pela Unicamp e pela Yale University, onde foi pesquisador do Council on Latin American and Iberian Studies. Professor do Departamento de História da Unicamp, pesquisa diáspora africana no Brasil colonial. Vencedor do Prêmio Capes 2013 – História e do Grande Prêmio Capes de Tese Darcy Ribeiro – Grandes Áreas de Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas, Linguística, Letras e Artes e Multidisciplinar-Ensino e Interdisciplinar.

Aline Lopes de Lacerda
Doutora em história social pela Universidade de São Paulo, É pesquisadora do Departamento de Arquivo e Documentação da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz e especialista no tratamento arquivístico de documentos fotográficos de valor permanente.

Bruno Roma
Doutorando do Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade de São Paulo, atua nas áreas de fotografia, acervos e patrimônio. Possui bacharelado e licenciatura em história pela Universidade de São Paulo. Foi proponente e pesquisador do projeto Memória USP no Arquivo Público do Estado de São Paulo, contemplado pelo Programa de Editais PRCEU-USP de 2013. Desde 2015, é historiador da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência

Guilherme Talarico
Doutor em história pela Universidade Federal de Goiás, possui experiência nas áreas de patrimônio cultural, acervos museológicos, culturas populares e tradicionais, identidade, memória, fotografia e etno-história. Atuou como consultor em convênios com o Departamento de Patrimônio Imaterial do Iphan (DF) e a Unesco (2011), e em diversos projetos do Museu da Imagem e do Som de Goiás, do Museu Pedro Ludovico e para a Secretaria de Estado da Cultura – GO. É professor da Universidade Estadual de Goiás.

Heloisa Espada
Doutora em história, teoria e crítica de arte pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, é curadora de Artes Visuais do Instituto Moreira Salles desde 2008.

Iara Lis Schiavinatto
Doutora em história pela Universidade Estadual de Campinas, é livre-docente pela Unicamp, onde atua como docente dos programas de pós-graduação em história e artes visuais. Suas ênfases de pesquisa residem em cultura visual, cultura política, cultura das mídias, história intelectual e patrimônio. Pesquisadora CNPq 1D, tem estágios de pesquisa em acervos e museus em Portugal, Espanha, França e EUA. Entre junho de 2017 e março de 2019, integrou o Conselho Editorial da Editora da Unicamp. Assumiu a função de diretora associada do Museu de Artes Visuais da Unicamp entre setembro de 2017 e março de 2019. Encontra-se em estágio sabático de pesquisa, desenvolvendo projeto, como pesquisadora colaboradora, junto ao Museu Paulista da USP.

Patricia Camera
Professora adjunta do Departamento de Artes e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Ponta Grossa e chefe da Seção de Ação Educativa do Museu Campos Gerais, possui doutorado em história pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e pós-doutorado no Museu Paulista da Universidade de São Paulo.

Solange Ferraz de Lima
Doutora em história social pela Universidade de São Paulo, é livre-docente pelo Museu Paulista da mesma universidade, onde atua como docente e curadora desde 1990. Tem experiência na área de história, com ênfase em cultural material e cultura visual. Sua produção acadêmica resulta da pesquisa e curadoria de acervos, principalmente nos seguintes temas: cultura visual, cultura material, fotografia, ornamentação, cidades, coleções, curadoria e museus. Foi diretora do Museu Paulista da Universidade de São Paulo entre 2016 e 2020. Atualmente, é coordenadora das atividades de cultura e extensão da instituição.

ims.com.br
twitter.com/imoreirasalles
instagram.com/imoreirasalles
facebook.com/InstitutoMoreiraSalles

Sobre o autor

Desenvolvi a identidade visual do Sobreviva em São Paulo e criei o blog quando a página no Facebook tinha mais ou menos um ano. Atualmente, além de produzir contéudo para o blog e cuidar do back-end, tenho foco no gerenciamento dos perfis do Instagram e Pinterest. Sou graduado em publicidade e propaganda, pós graduado em gestão empresarial e marketing pela ESPM e trabalho em uma agência de publicidade.

Comentários