Parque Shopping Maia recebe Feira Internacional de Artesanato

Parque Shopping Maia recebe Feira Internacional de Artesanato

Exposição conta com mais de 10 mil produtos de diferentes países

O ano de 2020 irá fazer com que muitos paulistanos recorram às lembrancinhas para presentear amigos e familiares. Entretanto, a busca por esses presentes pode se tornar uma imersão em diferentes culturas ao redor do mundo. Até o próximo dia 27, acontece, no Parque Shopping Maia, em Guarulhos, a Feira Internacional de Artesanato e Decoração, com mais de 10 mil produtos de seis países além do Brasil. O evento segue o horário de funcionamento determinado pelos órgãos reguladores.

Com 14 estandes, o público pode conferir itens como tapetes turcos impermeáveis, lustres feitos em mosaico de murano, taças e xícaras com detalhes em ouro, peças confeccionadas com técnicas milenares e muito mais. A diversidade de preços também é uma característica da feira, com produtos que variam de R$20 até R$5 mil.

“O grande diferencial dos nossos eventos está na exclusividade dos produtos. Todos eles são criações próprias dos nossos artesãos internacionais ou importadas de representantes exclusivos, ou seja, uma oportunidade para levar peças pintadas a mão, moveis, tapetes, colchas, almofadas, joias, peças de decoração com muito bronze, marfim, ouro, cristais, pérolas, roupas e peças tradicionais de cada localidade”,  resume Maria Mathias, idealizadora do evento.

A Feira Internacional de Artesanato e Decoração nasceu em 2005 na cidade de Vitória (ES) e de lá pra cá já foram mais de 150 edições por todo o Brasil. “Costumamos fazer 11 feiras ao ano, em 2020 iniciamos em Fortaleza, no mês de janeiro, e quando começou a pandemia estávamos em Caxias do Sul, paramos o evento na metade e agora nossos expositores se reuniram novamente em Guarulhos para a segunda edição do ano e esperamos encantador os paulistas com exclusividade e preços competitivos ” conta Mathias.

 

O que encontrar na Feira Internacional de Artesanato e Decoração

Paquistão: O representante do quinto país mais populoso do mundo trouxe para Guarulhos, calçados femininos bordados com pedrarias e móveis em madeira teca com detalhes em marchetaria (a madeira teca é muito conhecida e também usada na construção naval devido a sua alta durabilidade).

Turquia: Os quatro stands dedicados à cultura turca reúnem centenas de peças artesanais e coloridas. Os visitantes poderão adquirir peças de cerâmica, pintadas a mão e com alto relevo, luminárias produzidas com mosaico de vidros coloridos e cobre. Utensílios com detalhes em ouro; toalhas, jogos de cama, tapetes impermeáveis, almofadas bordadas em rendas e pedrarias, e muito mais.

Senegal: A cultura do Senegal é especialmente conhecida pela qualidade de seus artesãos e de maneira requintada, o senegalês Cheikh Ahmed Tidiane que reside em Paris traz as últimas tendências de moda para São Paulo através de joias exclusivas criadas em pedra natural, especialmente a pérola negra, cultivada em água doce. Em outro stand, o visitante poderá conferir uma grande variedade de produtos, entre eles, estátuas, máscaras em madeira maciça como a djoubiti, que é uma madeira nobre no Senegal, também reproduzidas pelas habilidosas mãos de Mame Cheikh.

Equador: No stand do Equador, xales, ponchos e diversos itens tradicionais como os famosos chapéus do Panamá em trama fechada na palha da carludovica palmata estão expostos.

Peru: Produtos variados em tapeçarias, roupas de lã, espelhos  e exclusivos presépios desenvolvidos em cerâmicas fazem parte da cultura peruana representada na Feira.

Egito: Com seus mistérios e riquezas culturais, estatuetas de divindades, artesanatos, roupas típicas e os famosos papiros não estão expostos na edição deste ano Feira Internacional de Decoração e Artesanato.

Índia: Além das peças de decoração, os indianos trouxeram móveis em madeira Rosewood (altamente resistente e conhecida no Brasil como jacarandá ou madeira rosa) é uma madeira ricamente matizada e geralmente acastanhada, mas encontrada em vários tons o que dá um charme a mais aos itens moveleiros.  Para acompanhar, colchas, almofadas, joias e peças de decoração com muito bronze e marfim, além das cobiçadas pashminas que combinam com qualquer look.

Rússia: As Matrioshkas (Matrioskas) são consideradas o principal símbolo da cultura Russa. Segundo a tradição, as bonecas (um conjunto de tamanhos crescentes colocadas uma dentro da outra) trazem sorte e são opções de presente, assim como os ovos Fabergé (folheados a ouro com cristais swarovskios) joalharia que os antigos czares russos presentavam suas esposas.

Marrocos: Marrocos trouxe para edição desse ano, Doces Marroquinos com 70% menos açúcar.

Brasil: Nesta edição o país é representado pelos Estados de Minas Gerais e São Paulo e trazem produtos cuidadosamente feitos com as melhores matérias primas nacionais. Minas traz cosméticos não são testados em animais e livres de ingredientes derivados de transgênicos e petróleo, fragrâncias e corantes artificiais, além de outras substâncias que possam causar algum dano à saúde. Além de olhos essenciais terapêuticos. Enquanto São Paulo (dividido em dois stands) oferece artesanato decorativos em cabaça, produtos exclusivos pintados a mão e almofadas terapêuticas que esquentam sozinhas.

Sobre o autor

Bruno Machado é jornalista e sobrevive em São Paulo desde quando nasceu. Sua relação com essa cidade é um clássico romance clichê: se odeiam pelas manhãs, se amam ao decorrer do dia e é apaixono por suas noites. Em meio a essa selva-jardim de concreto, descobre a cada dia, locais que todo morador, turista e demais sobreviventes dessa cidade merecem conhecer. No final das contas, Caetano tinha razão, "Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Ipiranga com Avenida São João".

Comentários