Confira como foi a CCXP19

Confira como foi a CCXP19

Em Dezembro, São Paulo se torna a capital de todos os mundos. O maior evento de cultura pop geek do planeta, a Comic Con Experience, aconteceu entre os dias 04 e 08 na São Paulo Expo.  A  edição deste ano deve bater recorde de público, já que os 280 mil ingressos vendidos se esgotaram. O Sobreviva em São Paulo esteve na CCXP19 e conta tudo que aconteceu por lá.

 

Dificuldade de acesso

A Organização do evento parece que não se preparou para receber um público tão grande.  Como todos os anos, ônibus gratuitos partiram do Terminal Jabaquara em direção ao evento, mas devido ao trânsito, muitos optam por seguir a pé, uma caminhada de menos de 20 minutos. A frota disponibilizada pela CCXP não conseguiu acomodar todos os visitantes. Pessoas tiveram que ir em pé em algumas das viagens.

A saída do evento também foi um tanto conturbada, informações ambíguas sobre o ponto de partida dos ônibus em direção ao terminal e falta de sinalização deixaram brechas para que pessoas se perdessem dentro da São Paulo Expo.

 

Netflix

A CCXP é um evento que busca reunir todos os universos em um único lugar. A Netflix conseguiu reunir tudo isso em um único estande. Com experiências imersivas e ‘instagramáveis’, o público pode visitar atrações de filmes e séries do serviços streaming.

No estande era possível tirar fotos em frente ao trailer de fabricação de metanfetamina e entrar em demais cenários de Breaking Bad, tirar foto em frente ao carro de Jesse Pinkman, do filme El Camino, conhecer o Starcourt Mall da série Stranger Things e visitar o Black Museum, um espaço com diferentes cenários e jogos de perguntas e respostas baseados na série Black Mirrror.

O público também pôde descansar, conversar e aproveitar uma arena de descontração com música e quiz sobre as séries e filmes do catálogo.

 

Globoplay

Floresta sombria, cabana de madeira, sofá da Hebe, atrações com óculos de realidade virtual, arena para shows e atrações e até uma tirolesa, a Globoplay não estava para brincadeira na edição deste ano da CCXP.

Para divulgação da nova série de terror da plataforma, Desalma, o serviço de streaming da Globo reproduziu uma floresta, com sons e efeitos muito realistas. Em uma cabana de madeira, em meio à floresta, era possível se sentir dentro da série ao assistir uma cena com óculos de realidade virtual.  Desalma estreia na Globoplay a partir de 2020.

Com a atriz Andrea Beltrão no elenco, o filme Hebe irá se tornar uma série exclusiva Globoplay.  No estande era possível tirar fotos no sofá da apresentadora.

A série Evil também tem um espaço de destaque. Em um quarto com uma cama de casal de madeira, era possível assistir uma cena, também, com óculos de realidade virtual.

Durante todos os dias, artistas e convidados estiveram na arena montada pelo estande para conversar com os visitantes e anunciar as novidades da plataforma. A experiência ficou completa com uma tirolesa que cruzava todo o estande.

 

Amazon Prime

A Amazon Prime construiu uma réplica tamanha real do carrossel de American God´s.  O público pôde dar uma volta montado nas criaturas da série.

No espaço destinado a série The Boys, os visitantes puderam visitar o açougue de faixada onde ocorrem jogos sangrentos na sala de treinamento da série.

The Picard, série original Amazon Prime, é uma continuação de Star Trek. Era possível entrar na espaçonave do seriado e conhecer figurinos originais utilizados nas gravações.

A série The Expanse foi desenvolvida por uma outra plataforma streaming e é uma das favoritas de  Jeff Bezos, CEO da Amazon.  Chateado pela história caminhar para o fim, Bezos teve uma ideia, comprar a série e continuar produzindo com exclusividade para Amazon Prime.  Hoje, The Expanse caminha para quarta temporada. A série conta a vida em um futuro onde a humanidade colonizou todo o sistema solar. Na CCXP, a Amazon Prime simulou uma viagem pelo espaço.

Em Carnaval Row, série lançada em agosto desse ano, o público acompanhou uma sketch onde policiais agridiam uma parte da população que vive à margem da sociedade. A cena se encerrava dentro do cabaré das fadas, onde ocorreu um número musical.

 

Havaianas

Para edição deste ano, as Havaianas lançaram pares inéditos vendidos apenas durante a CCXP, como a linha inspirada em Star Wars, com a estampa da espaçonave Millenniun Falcon, e a linha Mulher Maravilha, com a estampa da armadura utilizada pela heroína em seu próximo filme, Mulher Maravilha 1984.

Outros modelos geeks expostos no evento podem ser adquiridos pelo site, como as linhas inspiradas em Harry Potter, Game Of Thrones e Netflix. Com modelos femininos, masculinos e infantis e de diversos tamanhos, os pares custam R$44,99.

 

HBO

Quem passou pelo estande da HBO pôde conhecer atrações de três séries exclusivas do canal. Logo na entrada, era possível tirar fotos em réplicas das motocicletas de The Wesworld, em frente o Homem Vitruviano e conhecer figurinos utilizados na série.

No trecho do estande dedicado a His Dark Material, os fãs tiraram foto em frente a uma réplica muito realista do Panserbjørne, o urso de armadura, um dos personagens da série.

Os fãs dos quadrinhos e da série The Whatchmen puderam assistir uma sessão 4D onde têm a impressão de que estão sob uma chuva de lula. Também foi possível conhecer figurinos originais aos usados nas gravações.  Os visitantes precisam tomar muito cuidado com o que dizem, pois passam por um interrogatório antes do fim das atrações do estande da HBO.

 

Turma da Mônica

A Maurício de Sousa Produções trouxe um desafio para a CCXP deste ano, reunir o maior número de cosplayers de Mônicas em um único local, o chamado ‘Monicaverso’.  No estande o participava do Escape 60 do Franjinha. O cientista mirim fez um experimento maluco que criou vários universos alternativos dentro da realidade, o que pode dar fim à Turma da Mônica. O desafio era desvendar enigmas em 5 minutos para salvar a turma e ganhar brindes.

Os fãs também puderam tirar fotos e ganhar autógrafos de Mônica e Maurício de Sousa. Desenhistas do Estúdio Maurício de Sousa realizaram artes na hora para entregar ao público, era escolher o desenho e aguardar.

Atrás das atrações ficava a Lojinha da Mônica, que vende camisetas, almofadas, canecas e acessórios de toda a turma.

 

Badoo

Primeira vez participando da CCXP, o Badoo é o aplicativo de relacionamento oficial do evento. O público pode tirar fotos nos cenários inspirados em quadrinhos e videogames e ainda tentar ‘pesacar’ brindes em uma maquina de garra. Os prêmios oferecidos pelo Badoo iam desde bottons até carregadores portáteis. O estande fez um sucesso tão grande, que no segundo dia de evento, esteve no trending topics do Twitter. Para aproximar pessoas que estivessem pela CCXP, a aplicativo liberou a função ‘próximos de você’.

 

Manu Dilgilio e Gabriel Dearo

O casal de youtubers Manu Digilio e Gabriel Dearo participaram pela quinta vez na CCXP. Na edição deste ano,  os dois apresentaram  seu primeiro livro. ‘As Aventuras de Mike’  conta a divertida vida de um jovem chamado Mike e sua família, que apesar de serem um tanto fora do comum, se envolvem em situações das quais o leitor pode se identificar. Um dos fatores que contribuem para a descontração da obra é o animal de estimação da família, uma capivara chamada Robson.

Assim como os canais dos youtubers, ‘As aventuras de Mike’ é um conteúdo family frendly, voltado para o público de todas as idades.

 

 

 

 

 

 

Sobre o autor

Bruno Machado é jornalista e sobrevive em São Paulo desde quando nasceu. Sua relação com essa cidade é um clássico romance clichê: se odeiam pelas manhãs, se amam ao decorrer do dia e é apaixono por suas noites. Em meio a essa selva-jardim de concreto, descobre a cada dia, locais que todo morador, turista e demais sobreviventes dessa cidade merecem conhecer. No final das contas, Caetano tinha razão, "Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Ipiranga com Avenida São João".

Comentários