Cirurgia estética vaginal: conheça opções de procedimentos e indicações

Cirurgia estética vaginal: conheça opções de procedimentos e indicações

Nos tempos atuais, cirurgias estéticas são cada vez mais procuradas por pessoas querem modificar uma ou mais de suas características faciais ou corporais, seja para melhorar a autoestima ou para otimizar condições de saúde. Mesmo não sendo uma das mais populares, a cirurgia estética vaginal está no rol das intervenções procuradas pelas mulheres.

Segundo a cirurgiã plástica Dra. Thamy Motoki, mais do que trabalhar a autoestima, a cirurgia estética vaginal também ajuda na promoção da qualidade de vida para alguns problemas na região genital feminina que são pouco falados, como o excesso de gordura nos pequenos lábios e a perda dos contornos com o avanço da idade.

Ainda de acordo com a Dra. Motoki, a ninfoplastia, também conhecida como labioplastia, é um dos procedimentos mais difundidos por tratar dos excessos dos pequenos lábios. “A lipoenxertia dos grandes lábios também é um procedimento utilizado para tratar as perdas dos contornos vaginais. Neste procedimento, realizamos o aumento dos grandes lábios vaginais com a gordura retirada da própria paciente”, complementa a médica. 

Outro procedimento existente é o tratamento para a região suprapúbica (monte Vênus). Para o excesso de gordura nesta região e atrofia dos grandes lábios, a lipoaspiração ou harmonização vaginal também entram como alternativas para os tratamentos. “Boa parte das pacientes que procuram pelo procedimento se queixam do crescimento exagerado dos pequenos lábios. Essa hipertrofia pode causar, além do incômodo estético, dificuldades para a depilação e até mesmo durante as relações sexuais”, explica a Dra. Motoki. A harmonização vaginal tem como objetivo oferecer uma estética proporcional e também promover qualidade de vida e mais confiança no desempenho sexual. 

Os tratamentos são indicados para mulheres maiores de 18 anos que apresentem os quadros já mencionados. Segundo a cirurgiã, “a harmonização da região íntima abrange diversos procedimentos e uma avaliação adequada de cada paciente deve ser feita para que possa ser indicada a melhor opção”. Os cuidados se estendem ao pós-operatório, os esforços físicos devem ser evitados e o tempo pode variar de 7 a 20 dias, dependendo do procedimento. É importante evitar roupas e lingeries apertadas, optando por tecidos de algodão; e no caso da ninfoplastia, as atividades sexuais devem ser suspensas por 30 dias. 

O tempo de recuperação e retorno às atividades sexuais mudam com o procedimento. “Nos casos de lipoaspiração de região suprapúbica ou lipoenxertia dos grandes lábios, o tempo de recuperação é de 14 dias, em média. Já na ninfoplastia, este tempo é um pouco maior, em torno de 20 a 30 dias”, diz a especialista. Apesar de invasivo, o procedimento não compromete a lubrificação vaginal, “No geral, após o período de recuperação, a maioria das mulheres apresentam melhora no desempenho sexual”, conclui Motoki.

A Dra. Thamy Motoki é Médica formada pela Universidade do Estado do Pará; com especialidade em cirurgia geral pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público (IAMSPE); Cirurgiã Plástica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM) e Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Translacional da UNIFESP.

Foto de topo: Imagem ilustrativa/Freepik (Cookie_studio)

 

Observação: o Sobreviva em São Paulo não se responsabiliza por possíveis mudanças nas informações acima, que são válidas até a data de publicação.

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários