Capão Redondo vai ganhar centro de treinamento focado em Breaking

Capão Redondo vai ganhar centro de treinamento focado em Breaking

O Vice-Governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, assinou hoje (14) o contrato de cessão de espaço para criação de um Centro de Treinamento e Convivência que vai formar a primeira equipe olímpica de Breaking do Brasil. A modalidade será uma novidade nos Jogos Olímpicos de Paris, que serão disputados em 2024.

O equipamento será instalado no entorno da estação Capão Redondo, da Linha 5-Lilás do metrô, em uma área com cerca de 3,1 mil m² e de responsabilidade da ViaMobilidade, concessionária que gere a operação e manutenção da Linha 5-Lilás.

“Vamos transformar essa área em um local de treinamento, em um espaço de esporte, cultura, e lazer para a comunidade aqui da Zona Sul da capital”, destacou Rodrigo Garcia. “Esse espaço vai ser fundamental para estimular o esporte, para que a gente possa ter mais adeptos do Breaking aqui no Brasil”, complementou.

O Centro de Treinamento e Convivência do projeto Breaking no Capão deve iniciar as atividades em seis meses e vai seguir um conceito sustentável, com estrutura composta por contêineres. O projeto prevê ainda a instalação de academia esportiva, espaço multiuso para o treinamento e apresentações, alojamento e banheiros.

Os b-boys e b-girls, como são chamados os praticantes do Breaking, serão treinados visando a formação de uma equipe de alta performance. A Federação de Breaking do Estado de São Paulo (FBSP) fará o trabalho com os atletas, que vão competir no Campeonato Brasileiro, eliminatório para os Jogos Olímpicos.

O projeto Breaking no Capão contará também com parceria do Instituto Cultural Vitor Orsolon, empresa de gestão cultural e esportiva focada em hip-hop, um movimento amplo que inclui diversas manifestações artísticas, como o Break Dance.

O centro de treinamento será aberto para a utilização da comunidade, com oferta de uma série de atividades culturais. No espaço, serão oferecidos cursos de grafitti, fotografia, edição de vídeos e história do hip hop, entre outros.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Foto de topo: imagem ilustrativa (Pixabay)

 

Observação: o Sobreviva em São Paulo não se responsabiliza por possíveis mudanças nas informações acima, que são válidas até a data de publicação.

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários