Oficina de montação de Drags Queens e de modelos LGBTQIA+

Oficina de montação de Drags Queens e de modelos LGBTQIA+

Babadó destaca protagonismo LGBTQIA+ na cultura

Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo já que o projeto foi contemplado pelo PROAC e terá 100% de verba pública. A produção do evento é da empresa Renata Poskus Eventos e Comunicação e conta com apoio da Secretaria de Cultura Municipal de São Paulo e da Casa Municipal de Cultura Salvador Ligabue, no bairro da Freguesia do Ó. 

A ideia central da Babadó é contribuir com políticas de combate ao preconceito de gênero e sexual, colocando como protagonistas das atividades membros da comunidade LGBTQIA+ e promover uma interação entre a comunidade LGBTQIA+ e o público heterossexual, rompendo com preconceitos e tabus, através de atividades conjuntas que prezam pelo respeito à diversidade.  

O objetivo é oferecer programação cultural gratuita, informação, diversão e cidadania para a população que mora na região da Zona Norte da capital paulista, principalmente Freguesia do Ó e bairros limítrofes como Lapa, Pirituba, Brasilândia e Vila Nova Cachoeirinha, na véspera da Parada LGBTQIA+ de São Paulo. 

O evento acontecerá no sábado, 18 de junho, das 10 às 21 horas. Todas as atividades da Mostra Cultural são gratuitas e abertas ao público em geral e de todas as idades, de crianças a idosos, para as oficinas artísticas que acontecem durante o dia e a partir de 16 anos para os pocket shows que serão realizados a noite. 

Na programação da Mostra Cultural estão oficinas de artes plásticas, de dança do ventre, de ballet, de montação, maquiagem e performance de drags queens, oficina de modelos LGBTQIA+, oficina de teatro e expressão corporal para idosos. Todas as oficinas terão indicação de idade livre e serão realizadas no salão e/ou sala de artes da Casa de Cultura. 

À noite, o encerramento da programação conta com dois shows de Stand up: um com a Drag Queen Silvetty Montilla, conhecida como a RuPaul brasileira; e “Em Transe” com João Bubiz, o primeiro homem trans comediante do país. Por tratar de assuntos maduros, os shows terão classificação etária de 16 anos.

Os shows acontecerão no anfiteatro da Casa de Cultura, permitindo maior controle do público, dentro das recomendações de idade e também em relação à saúde devido ao Covid-19.  

 

Programação completa da Mostra Cultural

10H às 12h – OFICINA DE ARTES PLÁSTICAS com Erika de Souza, que se identifica com a letra L da LGBTQIA+

Os alunos produzirão coletivamente um mural feito com papel craft, jornal, cola e tinta guache, com as cores da bandeira LGBTQIA+. O trabalho será exposto na parede da Casa de Cultura Salvador Ligabue, durante todo o mês. Não há limite de idade para esta atividade. E não precisa fazer parte da sigla LGBTQIA+ para participar, apenas respeitar a diversidade e a individualidade de cada um. 

12h às 13h – OFICINA DE MODELOS LGBTQIA+ com a modelo Trans, Renata Montezine

Moda é cultura. E ser modelo é ser artista. Nesta oficina, os aspirantes à modelo aprenderão técnicas de passarela e poses fotográficas. Terão dicas sobre o mundo da moda e da carreira.  

13h às 14h – OFICINA DE LGBALLET+ com Brunessa Loppez

Uma aula de ballet para quem sempre sonhou em ser bailarinx e nunca fez uma aula. Com músicas de divas do pop. A atividade será para todas as pessoas, inclusive aquelas que nunca tiveram contato com a dança. Uma experiência divertida e enriquecedora. 

14h às 15h – OFICINA DE DANÇA DO VENTRE com Ray Show

Homens também podem dançar a dança do ventre. Uma aula fascinante para todXs! Não precisa ter experiência. 

16h às 17h – OFICINA DE EXPRESSÃO CORPORAL E TEATRO com Pedro Falco 

Esta aula será voltada para idosos, mas o convite fica estendido também para toda a família. Uma aula de improvisação e autoconhecimento, com muita diversão. 

17 às 19h – OFICINA DE MONTAÇÃO DE DRAGS com Pamdora, que se identifica com as letras G e Q

Uma oficina que vai explicar o be-a-bá para quem quer aprender na prática como se transformar em Drag Queen.

 

Shows 

19 às 20 horas – Stand up com Silvetty Montilla, conhecida como a RuPaul brasileira 

20 às 21 horas – “Em Transe” com João Bubiz, o primeiro homem trans comediante do país.  

Os ingressos para os shows devem ser retirados meia hora antes do horário do espetáculo.  

Renata Poskus, diretora da Renata Poskus Eventos e Comunicação, declara: “Moro na Freguesia do Ó e trabalho na área de eventos há 12 anos, geralmente realizando em outros locais da capital paulista, mas sempre tive a vontade de fazer alguma ação no bairro em que vivo e que é carente de programação cultural gratuita, então desenvolvi o projeto Babadó e inscrevi nos editais do PROAC da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo” e completa:”O Babadó foi selecionado e estamos confiantes no sucesso do projeto pensado para a comunidade LGBTQIA+ e fora do circuito tradicional do roteiro da Parada LGBTQIA+ da cidade”. 

 

Serviço: Babadó Mostra Cultural LGBTQIA+ 
Data: sábado, 18 de junho 
Horário: das 10 às 21 horas 
Local: Casa Municipal de Cultura da Freguesia do Ó Salvador Ligabue – Largo da Matriz, 215. 
Grátis 
Oficinas artísticas para todas as idades (todos são bem-vindos, de crianças a idosos)
Shows de Stand up – idade mínima 16 anos 

 

Imagem em destaque: unsplash

Sobre o autor

Teve a ideia de criar o Sobreviva em São Paulo, foi lá e fez. Jornalista, trabalha com social media e gosta de uns rolês roots. Acampa no mato, sobe montanha e vive na selva de pedra. Já quis ser detetive, salvar o mundo e fugir com os ciganos. Tem uma relação de amor e ódio com São Paulo, fica para ouvir músicos de rua e corre para nunca chegar atrasada.

Comentários