São Paulo ganha a partir de hoje o Museu das Culturas Indígenas

São Paulo ganha a partir de hoje o Museu das Culturas Indígenas

O Governo de São Paulo entregou à população ontem (29) o Museu das Culturas Indígenas, que está oficialmente aberto ao público a partir de hoje (30), com visitação agendada, e terá entrada gratuita durante todo o mês de julho. Parte do plano de expansão da rede museológica da gestão estadual, que conta com 24 equipamentos culturais, o primeiro museu feito e conduzido por indígenas está localizado no Complexo Baby Barione (Rua Dona Germaine Burchard, 451 – Água Branca), ao lado do Parque da Água da Branca, na Zona Oeste da capital.

Segundo o site do governo do estado, o novo museu apresenta uma forma inovadora de gestão e governança, tendo como premissa a participação e o protagonismo dos diversos povos e comunidades indígenas por meio do Conselho Indígena Aty Mirim.

A gestão do Museu das Culturas Indígenas é compartilhada entre a Organização Social de cultura ACAM Portinari (Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari), e o Instituto Maracá, entidade que tem como finalidade a proteção, difusão e valorização do patrimônio cultural indígena.

O novo museu tem sete andares, com 200m2 cada, totalizando 1.400m2 de área total, com espaço para exposições de longa e curta duração, centros de pesquisa e referência, auditório, administrativo e reserva técnica.

Arte indígena

A curadoria dos artistas e obras está a cargo de Tamikuã Txihi, Denilson Baniwa e Sandra Benites, que escolheram como exposições temporárias inaugurais a “Invasão Colonial Yvy Opata – A terra vai acabar”, de Xadalu Tupã Jekupé e “Ygapó: Terra Firme”, de Denilson Baniwa, ambos representantes da arte indígena contemporânea, que provocam o visitante a repensar a imagem que muitos têm sobre os povos originários do país.

Eu vejo o Museu das Culturas Indígenas como uma grande escola viva, que vai dialogar sobre história, arte, sobre cultura e as diversas formas de se pensar e transmitir conhecimentos, saberes e fazeres tradicionais, que até hoje não são dialogados dentro das escolas”, afirmou Cristine Takuá, diretora do Instituto Maracá e membro do Conselho Indígena Aty Mirim.

Para saber mais sobre o Museu das Culturas Indígenas e suas exposições de abertura, os interessados podem acessar https://museudasculturasindigenas.org.br. É possível também acompanhar as novidades do museu pelas redes sociais: @museudasculturasindigenas (Instagram) e facebook.com/museudasculturasindigenas (Facebook).

Visitação

Aberto inicialmente apenas com visitação agendada com antecedência, o Museu das Culturas Indígenas recebe o público de terça a domingo, das 9h às 18h (com entrada até as 17h). Para realizar o agendamento, é preciso acessar este link.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Foto de topo: @museudasculturasindigenas

 

Observação: o Sobreviva em São Paulo não se responsabiliza por possíveis mudanças nas informações acima, que são válidas até a data de publicação.

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários