Festival Garotas à Frente, que acontece no sábado, divulga mais atrações

Festival Garotas à Frente, que acontece no sábado, divulga mais atrações

Já é nos próximo sábado (20/04) que acontece no Fabrique Club, em São Paulo, o Festival Garotas à Frente, que traz à cidade como atração musical principal o polêmico coletivo russo Pussy Riot, liderado por Nadya Tolokonnikova. Porém, além do grupo, foi confirmado que o evento vai ter também uma apresentação da banda nacional Sapataria (formada por mulheres), uma exposição de artes temática e um workshop de setncil e lambe do Girls Rock Camp Brasil, além do lançamento do livro que dá nome ao festival, “Garotas à Frente”, de Sarah Marcus, que conta a história do movimento Riot Grrrl nos EUA.

De alguns dias para cá, a produtora Powerline Music & Books, organizadora do festival, anunciou mais atrações que vão compor a programação do Garotas á Frente. Uma dessas atrações são banquinhas com zines, publicações independentes e os livros da Powerline (que também atua no mercado editorial), que são o “Tranny: Confissões da Anarquista mais Infame e Vendida do Punk Rock“, escrito pela transexual Laura Jane Grace, vocalista da banda Against Me!; e “Nossa Banda Podia Ser Sua Vida“, da autoria de Michael Azerrad, ambos vendidos no festival nas versões traduzidas em português; além do já citado “Garotas à Frente”. Enquanto “Tranny…” (2018) conta a interessante história de Laura Jane Grace, “Nossa Banda…” (2018) fala sobre a música independente norte-americana entre 1981 e 1991 e seus desdobramentos.

Outras atrações do festival anunciadas nos últimos dias foram a participação da a Bloody Mary Una Chica Band e Ingrid Martins, do Slam das Minas, de São Paulo. O Slam das Minas nasceu em 2016, no mês da mulher, para criar um espaço de voz e acolhimento, “feito pelas e para as minas, monas e manas”. A poesia autoral de Ingrid Martins fala de suas vivências e dificuldades, mostra representatividade, empoderamento e visibilidade. Já a “banda de uma mulher só” da multi-instrumentista Marianne Crestani – Bloody Mary Una Chica Band – traz, através de sua guitarra e bateria, um garage noise com volume alto e som distorcido, batida certeira, voz rasgada e embriagada. Um “one-woman show” imperdível.

O Fabrique abrigará também uma exposição com ilustrações, lambes, tirinhas e grafites e contará com artistas como Atóxico/ Renata Nolasco, Solar Shana Precária e Jane Herkenhoff. Coincidentemente, a primeira publicação de Renata Nolasco foi o fanzine “Grrrls to The Front: Manifesto Riot Girl Ilustrado” no Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ) em 2015.

Outro nome da exposição é a arte das Guerrilla Girls, um coletivo de arte fundado em 1985 e uma das principais vozes contra o preconceito no cenário artístico. Elas repensam o lugar da mulher na arte questionando a presença de artistas mulheres em grandes instituições de arte e museus pelo mundo. Em 2017, o coletivo chegou a ganhar uma exposição individual no MASP.

Um bate-papo com a presença de mulheres atuantes na área cultural, como a jornalista Amanda Mont’Alvão, que escreve para veículos como a @huffpost@vice e a @soundslikeus; a @cintmurphy, vocalista e tecladista da banda @in.venus; a escritora @laura_macoriello, que escreveu a série “Rock para Pequenos”; e Raquel Francese, da própria Powerline, também compõe a programação recém anunciada do festival.

Os ingressos para o Festival Garotas à Frente ainda estão à venda pelo site da Pixelticket (neste link). Relembre abaixo as informações completas sobre o festival e garanta seu ingresso.

Serviço

Quando?

20/04 (sábado), a partir das 16h.

Onde?

Fabrique Club (Rua Barra Funda, 1071 - Barra Funda)

Quanto Custa?

2º Lote: R$ 100,00. Clique em "Acesse o site" para comprar seu ingresso (sujeito a taxa de conveniência).

Classificação:

12 anos.

Mais Informações:

Observação: o Sobreviva em São Paulo não se responsabiliza por possíveis alterações nas informações acima, que são válidas até esta data.

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. Vive uma relação de amor e ódio com São Paulo. Ótima companhia pra uma cerveja gelada. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários