11 pensamentos de quem NÃO gosta de cerveja

11 pensamentos de quem NÃO gosta de cerveja

Hoje é Dia Internacional da Cerveja e todo mundo está feliz e serelepe bebendo suas geladas, rindo, endeusando essa bebida que é tão comum no dia a dia do brasileiro…

Mas como nada é perfeito, existe uma parcela de pessoas que simplesmente O-D-E-I-A o gosto dessa bebida. Acredite ou não, essas pessoas existem e estão no meio de nós. Talvez uma delas esteja ao seu lado agora mesmo!

Você é uma delas? Então com certeza vai se identificar com essa lista!

 

  • Disseram que você aprenderia a gostar de cerveja na faculdade, não rolou. Os bares são bem atrativos, mas no final das contas você ia só pela zoeira… E não pela bebida.

 

  • Depois disseram que você aprenderia a gostar de cerveja na praia, mas também não rolou. Aquele calorzão, todo mundo bebendo e você só na aguinha de coco… Que vergonha.

 

  • Por fim, disseram que você aprenderia a gostar quando chegasse do trabalho e tivesse uma cerveja bem gelada te esperando… Mas adivinha só: também não rolou. Você chega, toma banho, come e dorme.

 

  • Happy Hour? Vai custar pelo menos 50 reais. Será que pelo menos passa VR?

 

    • Com o valor de uma caipinha, o pessoal bebeu 3 litros de cerveja.

 

    • Beber shot é uma opção, mas seu chefe pode se assustar (ou não!)

 

    • Quando você finge que gosta só pra não ser julgado.

 

    • Quando o crush finalmente te chama pra sair, mas é pra beber cerveja…

 

  • Quando você experimenta pela 5678ª vez só pra confirmar o que já sabe.

 

  • Quando as pessoas ficam endeusando a cerveja e você está só tipo…

 

  • E o pior de todos: quando as pessoas DESCOBREM que você não gosta da bebida que todo mundo ama. Gente, não é nenhum crime! Gosto não se…. PAREM!

 

E aí? Se identificou?
Conhece alguém que também é assim?
Conta pra a gente nos comentários!

 

Sobre o autor

Teve a ideia de criar o Sobreviva em São Paulo, foi lá e fez. Jornalista, trabalha com social media e gosta de uns rolês roots. Acampa no mato, sobe montanha e vive na selva de pedra. Já quis ser detetive, salvar o mundo e fugir com os ciganos. Tem uma relação de amor e ódio com São Paulo, fica para ouvir músicos de rua e corre para nunca chegar atrasada.

Comentários