Vacinação contra Covid-19 e o Plano SP são temas de anúncios do Governo Estadual

Vacinação contra Covid-19 e o Plano SP são temas de anúncios do Governo Estadual

O Governador de São Paulo, João Doria, fez hoje (9) importantes anúncios sobre a vacinação contra a Covid-19 no Estado e a continuidade do Plano SP.

Antecipação da vacinação geral

Um desses anúncios afirma que o calendário de vacinação contra o coronavírus em São Paulo será antecipado em 15 dias para todos os públicos fora dos grupos prioritários. Com a medida, a campanha para a população em geral começa já no próximo dia 16, para um grupo estimado de 1,2 milhão de pessoas com idade entre 55 e 59 anos.

O adiantamento do calendário do PEI (Plano Estadual de Imunização) também marca para amanhã (10) o início da imunização de 1 milhão de pessoas com deficiência permanente que não recebem o auxílio BPC (Benefício de Prestação Continuada) e de 400 mil grávidas e puérperas sem comorbidades. Em ambos os grupos, a idade mínima para imunização é de 18 anos.

“Todos os grupos de pessoas por idade, sem comorbidades, serão vacinados com 15 dias de antecedência em relação ao calendário apresentado anteriormente”, afirmou o governador.

Com o cronograma antecipado, a nova meta do Governo de São Paulo é vacinar toda a população do estado com 18 anos ou mais até o dia 18 de outubro. A projeção se baseia na estimativa de entregas de vacinas do Ministério da Saúde e considera o início do esquema vacinal, que é composto por duas doses dos imunizantes disponíveis no Brasil.

Confira como ficou o calendário previsto após o anúncio da antecipação:

10 de junho
– Grávidas e puérperas sem comorbidades acima de 18 anos – 400 mil pessoas
– Pessoas com Deficiência Permanente sem BPC – 1 milhão de pessoas

16 de junho
– Adultos sem comorbidades com idade entre 55 e 59 anos – 1,2 milhão de pessoas

9 de julho
– Adultos sem comorbidades com 54 anos

20 de julho
– Adultos sem comorbidades com idade entre 50 e 53 anos

4 de agosto
– Adultos sem comorbidades com idade entre 45 e 49 anos

19 de agosto
– Adultos sem comorbidades com idade entre 40 e 44 anos

29 de agosto
– Adultos sem comorbidades com idade entre 35 e 39 anos

8 de setembro
– Adultos sem comorbidades com idade entre 30 e 34 anos

18 de setembro
– Adultos sem comorbidades com idade entre 25 e 29 anos

28 de setembro
– Adultos sem comorbidades com idade entre 18 e 24 anos

Prorrogação do Plano SP

Ainda segundo João Doria, a fase de transição do Plano SP será prorrogada sem em todo o Estado até 30 de junho. Assim, as regras atuais permanecem: funcionamento das atividades econômicas até as 21h e permissão de 40% de ocupação nos estabelecimentos, que continuam funcionando das 6h às 21h.

Permanecem liberadas as celebrações individuais e coletivas em igrejas, templos e espaços religiosos, desde que seguidos rigorosamente todos os protocolos de higiene e distanciamento social. O toque de recolher continua nas 645 cidades de SP, das 21h às 5h, assim como a recomendação de teletrabalho para atividades administrativas não essenciais e escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores do comércio, serviços e indústrias.

Vacinação de profissionais da Educação Básica

Ainda segundo o Governo Estadual, profissionais da Educação Básica de 18 a 44 anos de todo o Estado tiveram o início de sua vacinação contra a Covid-19 antecipado para esta sexta-feira (11). A previsão anterior era para o final de julho. “Com essa antecipação teremos 100% dos profissionais que atuam na educação básica imunizados, assim podemos garantir à volta as aulas cada vez mais segura”, celebrou o Secretário da Educação, Rossieli Soares.

Vale lembrar que hoje (9) começou a vacinação dos profissionais da Educação Básica de 45 e 46 anos e que a imunização de servidores das redes estadual, municipal, federal e privada com mais de 47 anos se iniciou em abril.

Para receber a imunização, os profissionais devem realizar o cadastro no portal VacinaJá Educação (https://vacinaja.sp.gov.br/educacao). Podem se cadastrar servidores que atuam nas escolas ou em órgãos administrativos, como Secretarias da Educação e Diretorias de Ensino.

No caso da rede estadual, apenas a categoria de terceirizados deverá fazer o cadastro. Para os demais profissionais, o QR Code será gerado e enviado ao e-mail informado, automaticamente, quando chegar a data da vacinação, sem necessidade de cadastro prévio.

Para as demais redes – municipal, federal e particular -, o cadastro é obrigatório. Nele, os profissionais devem informar o número do CPF, nome completo e e-mail. Em seguida, receberão um link no e-mail indicado e será necessário validá-lo para dar continuidade ao cadastro. É importante verificar se o e-mail não foi deslocado para a caixa de spam.

No passo seguinte, o profissional deve confirmar os dados pessoais e apontar nome da escola, rede de ensino, município, cargo ocupado e anexar o último holerite.

Na sequência, o cadastro passará por um processo de análise e, se validado, o profissional receberá em seu e-mail o comprovante VacinaJá Educação, com um QR Code para verificação de autenticidade. O sistema para validação das escolas já está aberto.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Foto de topo: Flickr/Governo do Estado de São Paulo

 

Observação: o Sobreviva em São Paulo não se responsabiliza por possíveis mudanças nas informações acima, que são válidas até a data de publicação.

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários