GP São Paulo de Fórmula 1 deve abrir venda de novo lote de ingressos

GP São Paulo de Fórmula 1 deve abrir venda de novo lote de ingressos

O Grande Prêmio São Paulo de Fórmula 1, que até o momento será realizado em 05, 06 e 07 de novembro (sexta a domingo), no Autódromo de Interlagos, foi um dos temas da coletiva de ontem (16) do Governador de SP, João Doria, e do Prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes. Além da estreia no Brasil da “sprint race”, corrida extra que vai acontecer no sábado para estabelecer o grid de largada da corrida “oficial” no domingo, outra novidade anunciada foi que, com o avanço da vacinação no país, um novo lote de ingressos para o GP será liberado no dia 27 de agosto, às 12h, para o público que se cadastrar na lista de espera, que já está disponível no site oficial do evento: f1saopaulo.com.br/fila-de-espera.

Para a reabertura de vendas serão anunciados novos setores para o evento, tornando possível a ocupação de 100% as arquibancadas de Interlagos, graças ao sucesso da vacinação no Estado, que alcançou a imunização de adultos com mais de 18 anos com pelo menos uma dose do imunizante contra o coronavírus.

“Todos os ambientes de acesso serão controlados e, mais do que isso, teremos a vacinação. O ritmo está célere e teremos grande parte do público vacinado com a segunda dose. Fora que os espaços terão álcool em gel, a obrigação do uso da máscara, aferição de temperatura e outras estratégias estão sendo adotadas, como exigência de vacina e testagem 48 horas antes do acesso”, citou o Secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, também presente na coletiva.

Neste ano, os ingressos para o Grande Prêmio de São Paulo são comercializados pela Eventim, tiqueteira oficial do evento, pelo site eventim.com.br/f1saopaulo.

A organização do Grande Prêmio São Paulo formulou à direção da Fórmula 1 um pedido de alteração da data do evento para os dias 12, 13 e 14 de novembro, no final de semana do feriado prolongado de 15 de Novembro, Dia da Proclamação da República. “Se esse pedido for aceito, para nós aumenta muito o ingresso de receita na cidade e no estado. Poderemos ter uma expansão de 25% na receita da Fórmula 1 em São Paulo, chegando a R$ 140 milhões a mais de recente e geração de mais empregos”, explicou João Doria.

Vale lembrar que em 2020 não houve o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 em decorrência da pandemia, mas em dezembro do mesmo ano a Prefeitura de São Paulo adquiriu os direitos da prova para a realização do evento de 2021 a 2025. Assim, o Grande Prêmio Brasil passou a se chamar Grande Prêmio São Paulo, se unindo ao GP de Abu Dhabi e ao GP da Cidade do México como as três únicas provas do calendário da F1 que não levam o nome dos países em que são realizadas.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Foto de topo: Eventim

 

Observação: o Sobreviva em São Paulo não se responsabiliza por possíveis mudanças nas informações acima, que são válidas até a data de publicação.

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários