Diversidade de estilos e gostos comanda o Carnaval de Rua paulistano

Diversidade de estilos e gostos comanda o Carnaval de Rua paulistano

As famosas marchinhas carnavalescas, como “Mamãe Eu Quero” e “Chiquita Bacana”, estão cada vez mais dando espaço a músicas com notas de rock, pop, reggae e funk, gêneros que entraram de vez no Carnaval brasileiro, principalmente o Carnaval de Rua. Pensando nessa diversidade, o Vigo Video (www.vigovideo.net), rede social exclusiva para vídeos, elencou algumas opções para todos os estilos aproveitarem o Carnaval gratuitamente e terem registros divertidos desses momentos:

1. Góticos na folia
My Chemical Romance, All Time Low, NX Xero e outras bandas de sucesso dos anos 2000 que faziam os jovens vestirem preto têm seus hits tocados no Bloco Emo. Com partida no centro da capital, os foliões podem abusar na maquiagem e camisetas escuras que estarão dentro do padrão, mesmo com o calor característico de março. Essa é uma ótima escolha pra quem não gosta muito do ritmo do samba, mas quer entrar no clima carnavalesco.

2. Pop na veia 
Meu Santo é Pop, Minhoqueens e Pop como te Gusta invadem São Paulo com muito glitter, coreografias e confete ao som de Beyoncé, Pabllo Vittar, Britney Spears, Ariana Grande e outras divas. Os bloquinhos se concentram no centro da cidade e são ideais para caprichar no look, dar o close perfeito e fazer muitas fotos pra brilhar nas redes sociais. Vale a pena ensaiar a dancinha, juntar os amigos e lacrar muito nas ruas!

3. Raízes nacionais
Maracatu, capoeira, bossa nova e outras vertentes tradicionais da cultura brasileira ganham espaço entre os jovens no Bloco do Beco, uma associação sem fins lucrativos que dá aulas de música, dança e percussão para os moradores do Jardim Ibirapuera, na Zona Sul de São Paulo. No Carnaval, professores e alunos vão às ruas colocar em prática o aprendizado e animar o público familiar.

4. Para baixinhos e crescidinhos
Pela primeira vez num Carnaval de rua paulistano, a cantora Xuxa sobe no trio elétrico para agitar as crianças e os pais que cresceram ao som de “Ilariê”. Na Avenida Paulista, onde será a concentração, os foliões devem ficar atentos para gravar e bombar no Vigo caso a rainha dos baixinhos mande um “beijinho, beijinho, tchau, tchau” especial. Outra estreia marcante em 2019 é o bloco Ajayô Kids, liderado pelo cantor Carlinhos Brown, que promete muita folia à toda família no bairro da Vila Mariana.

5. Roqueiros dos anos 80
Com cinco anos de história, o grupo carnavalesco RitaLeena anima as ovelhas negras da família tocando sucessos como “Doce Vampiro” e “Lança Perfume” no ritmo de marchinhas. O bloco foi criado para homenagear a cidade de São Paulo e empoderar as mulheres, daí a junção nominal do remédio Ritalina, que remete à hiperatividade paulista, com a icônica cantora Rita Lee. A concentração ocorre no bairro de Pinheiros e é boa pedida para os roqueiros de plantão.

6. O underground também tem vez
Feito integralmente por iniciativa voluntária, o Skaravana é o primeiro bloco dedicado ao ska (gênero musical jamaicano precursor do reggae) da cidade de São Paulo e faz sua estreia neste ano, formado por músicos de bandas paulistas. O Bloco 77 – Os Originais do Punk, já com tradição no Carnaval de Rua paulistano, transforma músicas clássicas do punk rock nacional em marchinhas, e fica muito legal! O primeiro se concentra no Bixiga, enquanto o segundo começa o desfile em Pinheiros.

Fonte: Vigo Video, com complementação do Sobreviva em São Paulo

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. Vive uma relação de amor e ódio com São Paulo. Ótima companhia pra uma cerveja gelada. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários