Museu do Futebol, o paraíso do esporte que é paixão nacional

Museu do Futebol, o paraíso do esporte que é paixão nacional

Todo mundo sabe que uma das paixões do brasileiro é o futebol. Por isso, faz todo sentido existir um espaço dedicado a essa paixão. Inaugurado em setembro de 2008, o Museu do Futebol está instalado em uma área de 6,9 mil metros quadrados embaixo das arquibancadas do Estádio Paulo Machado de Carvalho, conhecido como Pacaembu, na capital paulista.

É um espaço educativo, interativo, lúdico e multimídia, no qual a história do esporte mais popular do Brasil acaba se confundindo com a própria história do país. O local já foi visitado por 3,6 milhões de pessoas desde a sua inauguração.

Apenas em 2018, o lugar recebeu 376 mil visitantes, entretanto, o número de pessoas atendidas pelo museu é superior à quantidade de visitantes na sua sede, uma vez que são promovidas, com o repasse de verba do Governo Estadual, patrocínios privados por meio de leis de incentivo e receitas próprias, exposições itinerantes, ações educativas e variada programação cultural.

De acordo com o diretor executivo Eric Klug, no Museu do Futebol educar é uma missão. “Museus são espaços de cultura e cultura é educação. Em 2018, o Museu atendeu cerca de 50 mil estudantes, majoritariamente da rede pública de ensino, público em situação de vulnerabilidade social e público em geral para visitas e outras atividades educativas”, explica.

O Museu do Futebol conta com uma exposição de longa duração distribuída em 15 salas expositivas e realiza mostras temporárias.

Neste ano, com patrocínio do Banco Itaú, o Museu realizará uma exposição temporária sobre as mulheres do futebol, uma celebração às conquistas das atletas e à Copa do Mundo FIFA 2019 de Futebol Feminino, que será realizada em junho, na França.

Centro de Referência do Futebol Brasileiro
O Centro de Referência do Futebol Brasileiro (CRFB) do Museu do Futebol, área do Museu responsável pelas pesquisas e acervos, possui a maior biblioteca pública sobre o esporte e está a serviço de estudiosos e curiosos, contribuindo para a preservação da memória do esporte no Brasil.

Essa memória inclui um espectro maior do que a Copa do Mundo e a série A do Campeonato Brasileiro, abrangendo o futebol de várzea, o futebol indígena e o LGBT, por exemplo.

Outro pilar primordial na instituição é a acessibilidade. Para isso, conta com ingresso a preço acessível, recursos físicos, comunicacionais e profissionais aptos a atender aos mais diferentes públicos.

O endereço do Museu do Futebol é Praça Charles Miller, s/n (Estádio Paulo Machado de Carvalho) – Pacaembu, e o local é aberto para visitação de terça a domingo, das 9h às 18h (entrada até 17h), com horário sujeito a alteração em dias de jogos no Estádio do Pacaembu. Às terças-feiras, a visitação é gratuita; nos outros dias de funcionamento, os ingressos custam R$ 7,50 (meia-entrada) e R$ 15,00 (inteira), adquiridos na bilheteria. O site oficial é www.museudofutebol.org.br.

Fonte: saopaulo.sp.gov.br

Observação: o Sobreviva em São Paulo não se responsabiliza por possíveis mudanças nas informações acima, que são válidas até esta data.

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. Vive uma relação de amor e ódio com São Paulo. Ótima companhia pra uma cerveja gelada. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários