Templo Bar de Fé, onde o samba e a cultura afro-brasileira se encontram

Templo Bar de Fé, onde o samba e a cultura afro-brasileira se encontram

Entre as ruas do Oratório, Madre de Deus e Padre Raposo, no bairro da Mooca, está localizado o Templo Bar de Fé – um local onde a  fé e espiritualidade são representadas por todos os santos, com liberdade e respeito à diversidade.

Com raízes afro-brasileiras, o Templo Bar de Fé é uma das melhores casas brasileiras de entretenimento no gênero musical de samba. Sua inauguração foi em 2011 e teve como atração principal o cantor e compositor João Bosco. Durante os 8 anos de funcionamento, renomados sambistas já se apresentaram, como o saudoso Almir Guineto, Leci Brandão, Arlindo Cruz, Zé Luiz do Império Serrano, Nelson Rufino, Toninho Geraes (autor da música “Mulheres”, famosa na voz de Martinho da Vila), Sombrinha, entre outros.

O Bar Templo, como é conhecido por seu público, é um bar temático com decoração mística por todo o salão e entrada. Os santos esculpidos de barro, as orações espalhadas pela casa e as mensagens sobre orixás se misturam a muitas cores e à energia boa de cada atração.

Atualmente, a casa conta com uma programação tradicional. Ás segundas-feiras, há um rodízio entre os seguintes artistas, conforme a agenda de cada um deles: Art Popular, Belo, Jorge Aragão, Péricles, Turma do Pagode e Vou Pro Sereno.

Às terças feiras, quem comanda o pagode é o cantor e compositor Marquinhos Sensação (ex-vocalista do grupo Sensação), acompanhado pelo Grupo Tropa SP, formado no próprio Bar Templo. Em todas as quintas-feiras, quem reina à noite é o cantor Reinaldo, o príncipe do pagode, que começou a se apresentar no bar em 2013.

De pagode a sertanejo, em 2012 os proprietários do bar colocaram o projeto Sextaneja no ar, e a música sertaneja virou o mote do entretenimento durante as sextas-feiras na casa.

Aos sábados, é realizada uma roda de samba ao sabor de uma deliciosa feijoada. A combinação do samba com a feijoada no Bar Templo é comandada pelos grupos Templários, os guardiões do Templo ou os Oguns. Em alguns domingos, há festividades de origem do Candomblé e da Umbanda, uma religião brasileira marcada pelo catolicismo, espiritismo e religiões afro-brasileiras.

Na agenda musical de maio, o cantor Belo (nos dias 13 e 20) e Almirzinho (nos dias 12, 19 e 26), filho de Almir Guineto, são algumas das atrações confirmadas.

A gastronomia da casa é marcada pelo sabor e pela criatividade dos nomes de cada prato. Para começar o ritual, monte seu “despacho”. O prato é um frango assado marinado em tempero especial à base de limão e especiarias. Você pode escolher a porção só de coxas, só de asas, só de peito, só de sobrecoxas ou tudo junto e misturado. Para bênçãos em sua vida, “Óstias sagradas” é uma sugestão. São deliciosos crocs de berinjela com molho de mel de laranjeira. Se extrapolar nos drinks, principalmente em dias de promoção de double longneck e caipirinha, peça “Redenção dos Pecados”, o caldinho de feijão que cura qualquer ressaca.

“A missão da casa é deixar as pessoas felizes. Transmitir o amor, a alegria e o carinho em forma de música”, é o que diz Murilo Oliveira, um dos sócios do bar.

O endereço do Templo Bar de Fé é Rua Guaimbé, 322 – Mooca. Os horários de funcionamento são: segundas, das 21h às 2h; terças, das 20h às 2h; quintas e sextas, das 21h às 3h; sábados, das 14h às 20h e das 22h às 3h; e domingos, das 18h a 0h.  A casa conta com Wi-Fi, área para fumantes, acessibilidade, ar-condicionado e vallet; e aceita dinheiro e cartões de débito e crédito como formas de pagamento. O site oficial é www.bartemplo.com.br.

Observação: o Sobreviva em São Paulo não se responsabiliza por possíveis mudanças nas informações acima, que são válidas até esta data.

Sobre o autor

Publicitário, especializado em Marketing e Comunicação Integrada. Amante da vida, encantado por pessoas e suas singularidades. Fã inveterado de filmes de terror, ouvinte assíduo de música jamaicana e rock pesado. Vive uma relação de amor e ódio com São Paulo. Ótima companhia pra uma cerveja gelada. E, claro: Vai, Corinthians!

Comentários