Sobreviva em São Paulo acompanha o terceiro dia da CCXP 2018

No terceiro dia da Comic Con Experience o Sobreviva em São Paulo esteve no estande da Globloplay, onde conferiu as novidades no catálogo do serviço streaming  para 2019, e conversou com algumas das principais atrações dessa edição do festival.

Globoplay:

Foto: Bruno Machado

O estande de dois pavimentos foi todo desenvolvido para simular a plataforma de petróleo onde se passa a série exclusiva da globo, Ilha de Ferro.

Na CCXP desse ano o Grupo Globo anuncia algumas novidades no catalogo do serviço Streaming, como as estreias de The Handmaid’s, Young Sheldon e The Big Bang Theory, além da chegada, em janeiro, da segunda temporada de The Good Doctor. Em relação às produções nacionais, a emissora anunciou o lançamento das séries, Aruanas, exclusivamente para o Globoplay,  e Shippados, que deve ser transmitida também pela TV aberta.

No primeiro pavimento, uma das atrações do estande Globoplay é justamente para divulgação de The Handmaid´s, onde os visitantes tiram fotos como se fossem aias.

Foto: Bruno Machado

O segundo atrativo do estande é uma parte do San Jose St. Bonaventure Hospital, da série The Good Doctor, onde visitantes podem utilizar simuladores de ultrassom.

Na Arena Multiuso o público pode conferir trailers dos lançamentos no catálogo da Globoplay, bater um papo com artistas e entra ao vivo, em alguns momentos, na programação do Gshow.

Foto: Bruno Machado

O pavimento superior do estande é todo para divulgação de Ilha de Ferro. O público pode tirar foto com personagens da drama por meio de um simulador de imagem e viver uma emergência na plataforma de petróleo simulada por meio de realidade virtual.

O ponto mais alto do estande é o heliporto, onde o visitante, também com o uso de óculos de realidade virtual, deve pousar um helicóptero em uma plataforma idêntica ao estande.

Foto: Bruno Machado

Além de aproveitar as atrações, os visitantes podem relaxar enquanto carregam o celular  e conferem o catalogo do serviço streaming da Globo em uma área destinada para descontração localizada no centro do estande. 

 

 

 

 

Artists´ Alley

Foto: Bruno Machado

A Comic Con Experience possui uma área voltada exclusivamente para reunião de quadrinistas e ilustradores do mundo inteiro, o Artists´ Alley. O espaço é o lugar onde  público pode conhecer de perto seus artistas favoritos ou ser apresentado a novos produtores. Com 358 meses o Artisrts´Alley da CCXP desse ano se tornou a maior área do gênero nas Américas.  O sobreviva em São Paulo conversou com alguns dos principais artistas presentes no Artists´ Alley nesse terceiro dia de exposição.

Yorhán Araújo-Devaneios

Foto: Bruno Machado

A vontade de criar personagens que tratassem de questões filosófica e relevantes junto com descontração e bom humor fizeram com que o artista Yorhán Araújo buscasse o termo “devaneio” na internet. Um dos principais nomes encontrado na pesquisa foi o do psicanalista alemão Sigmund Freud. Assim surgiu a obra “Devaneios de Sigmund e Freud”, conversas trocadas entre um cão preguiçoso que não quer nada da vida, Sigmund, com uma raposa pensativa que trata de temas importantes do dia a dia, “Freud”.

Yorhán está na CCXP pela segunda vez, primeira no Artist´ Alley. A junção das melhores tirinhas do artista resultou no livro Devaneios lançado na CCXP esse ano.

O artista conta que a admiração por desenhos teve início com seu pai, que mesmo não trabalhando com arte, era muito talentoso. “Meu pai mesmo não sendo artista gostava de desenhar e fazia isso muito bem. Foi então que me decidi fazer o que eu gosto, que é desenhar”, diz Yorhán. Em relação a inspiração, o cartunista afirma que conversas do cotidiano entre amigos é a sua principal fonte de ideias para os quadrinhos. “Conversas simples com meus amigos em momentos do cotidiano, ou até de descontração é de onde eu retiro minhas ideias”

Foto: Bruno Machado

Rafael Fritzen- Ângulo de Vista

A vontade de ter um personagem próprio e que entrasse na memória das pessoas fez com que Rafael Fritzen criasse Rafael, personagem que enfrenta situações cotidianas de modo divertido, fazendo com que muitos fãs se identifique com a figura do quadrinho. Para o artista, as tirinhas são formas de centralizar as ideias e expressar seus pensamentos, por isso criou um personagem baseado em si mesmo.

O sucesso na internet fez com que Rafael chegasse em sua primeira CCXP como artista, onde lança o livro Ângulo de Vista. O avanço tecnológico, responsável pela mudança no modo como as pessoas consomem histórias em quadrinhos é algo positivo para Rafael, pois acredita que a internet é uma mídia que permite mais amplo acesso do público às HQs. “A internet é só mais uma mídia, as redes sociais permitem que o conteúdo chegue até as pessoas em vez das pessoas irem até o conteúdo, o que é uma facilidade. Então acho que internet está abrindo portas e atraindo um novo público para o universo das HQs”.

Foto: Bruno Machado

Carlos Dias- Um Sábado Qualquer

Muito procurado para autógrafos durante a CCXP, o cartunista Carlos Dias, famoso por ser o criador das tirinhas filosóficas de Um Sábado Qualquer, onde o personagem principal é Deus que é sempre perturbado em seus momentos de descanso, Carlos Dias chega à CCXP desse ano com o livro Mundo Avesso, uma obra composta por tirinhas filosóficas e sentimentais consideradas, pelo próprio Carlos Dias, sua obra favorita dentre suas criações. Em relação a inspiração, o artista diz que se baseia nos cartunistas, Laerte, Angeli, Quino, dentre outros nomes. O conteúdo filosófico de suas tirinhas vem do interesse de Carlos Dias por assuntos religiosos, mas afirma não possuir uma crença específica. “Assim como um juiz de futebol não pode ter time para apitar partidas justas, eu também não posso ter religião para criar o que eu crio, mas eu gosto muito de estudar religião, não como forma de crença, mas como forma de estudo”diz.

Schwarza- Poligonautas:

Foto: Bruno Machado

Com mais de 800 mil inscritos em seu canal no YouTube, Schwarza mostra a seus seguidores que não é preciso ser nenhum tipo de gênio para se interessar por astronomia. O sucesso de seus vídeos explicativos repletos de curiosidades sobre o tema fez com que chegasse em sua terceira Comic Con como Creator (criador de conteúdo para internet convidado pela organização do evento). Esse ano Schwarza traz um diferencial para a CCXP, o lançamento do livro  Do Átomo ao Buraco Negro: Para descomplicar a astronomia.  Segundo o YouTuber, o livro foi feito pensando nas pessoas leigas em relação à astronomia: “Quando escrevi o livro pensei nas pessoas que precisavam ser apresentadas aos conceitos, aos objetos, então o livro é uma espécie de catálogo, tem vários objetos, mas de maneira crescente, começa no átomo e vai passando por luas, planetas, galáxias, buracos negros, até chegar no maior objeto já detectado na astronomia que é o aglomerado de galáxias Boss Great Wall”, diz o YouTuber.

Supercombo

Créditos: @supercombooficial

A banda de rock marca presença em mais uma Comic Con.  Autora de sucesso como Amiato, Sol da Manhã, Piloto Automático, dentre outros, surpreendeu o público esse ano com uma grande novidade. Junto com o álbum, “Adeus, Aurora”, a banda lançou uma HQ autoral de mesmo nome. A história é uma ficção onde o disco novo da banda é a trilha sonora. “A gente escreveu a letra e o disco novo pensando na história. O disco e o quadrinho basicamente são uma coisa só, porem eles funcionam separadamente também e a gente escolheu a CCXP para anunciar esse lançamento.”, diz o vocalista Léo Ramos.

Créditos: @supercombooficial

Para Toledo, guitarrista do grupo,  o lançamento de Adeus, Aurora vem de encontro com o público da CCXP que sempre tem a expectativa de vivenciar algo novo: “O público quando vem aqui na CCXP, vem atrás de muitas coisas além do novo e dessa mescla de cultura, então percebo que quando o público está aqui, eles querem consumir realmente o que você tem para fazer, então eu percebo que ele ficam mais afoito, na expectativa de algo novo, isso gera uma expectativa muito positiva para o artista, o que faz com que queiramos cada vez criar melhor e cada vez criar mais.”

Para fãs que desejarem um pouco mais, a Supercombo diz que estuda no ano que vem realizar novos lançamentos com diferencias. “Baseado na CCXP a gente viu que é unanime a vontade de continuar um pouco mais com essa pegada, então possivelmente ano que vem a gente estará com mais coisa, um possível volume dois, ou uma continuação da história, ou quem sabe um live action”, diz Léo.     

Cosplays

Confira os cosplays mais criativos do terceiro dia de evento:

 

 

Serviço

Quando?

06 a 09/12

Onde?

1,5, Rod. dos Imigrantes - Vila Água Funda, São Paulo - SP,

Sobre o autor

Olá, Eu sou Bruno Machado, sou estudante de jornalismo, tenho 21 anos e sobrevivo em São Paulo desde quando nasci. Minha relação com essa cidade é um clássico romance clichê, nos odiamos pelas manhãs, nos amamos ao decorrer do dia e me apaixono por suas noites. Em meio a essa selva-jardim de concreto, vou descobrindo cada dia locais que todo morador, turista e demais sobreviventes dessa cidade merecem visitar. No final das contas, Caetano tinha razão, "Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Ipiranga com Avenida São João".

Comentários