Última semana da exposição Galera do Click no Shopping Metrô Tucuruvi

Última semana da exposição Galera do Click no Shopping Metrô Tucuruvi

Mostra conta com mais de 30 fotografias feitas por crianças e jovens com Síndrome de Down

Termina neste sábado a exposição fotográfica Galera do Click, no Shopping Metrô Tucuruvi, na zona norte de São Paulo. Acervo é composto por 30 fotos feitas por crianças e jovens com Síndrome de Down e traz para o público as histórias dessas pessoas, que passaram a enxergar o mundo através das lentes das câmeras e que encontraram nas fotografias uma nova maneira de se expressar.

A Galera do Click é um projeto para crianças e jovens com Síndrome de Down e Autismo aprenderem os métodos e truques da fotografia. Criado por Sandra Reis, que teve como inspiração seu filho com Down, conta com mais de 80 alunos.

“Abraçamos essa importante causa social e abrimos as nossas portas para que o público conheça mais sobre o projeto. Convidamos a Zona Norte para conferir de perto todos os detalhes que preparamos com carinho e que temos certeza de que vai encantar os visitantes”, diz Rodrigo Correia, gerente de Marketing do Shopping Metrô Tucuruvi.

Localizado no Piso L1, ao lado das escadas que dão acesso à plataforma do metrô, o acervo segue no empreendimento de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h, até o dia 28. Para conferir mais detalhes sobre essa iniciativa, basta acessar a página do Instagram [email protected]

O shopping center segue com todas as normas sanitárias, como controle e medição de temperatura logo na entrada, uso obrigatório de máscaras, disponibilização de álcool em gel em diferentes pontos, marcação no piso para indicar o distanciamento seguro e intensificação na limpeza.

Serviço

Exposição fotográfica Galera do Click

Data: Até 28/08

Shopping Metrô Tucuruvi: R. Paranabi, 218-224 – Tucuruvi, São Paulo – SP

Horário: De segunda a sábado, das 10h às 22. Domingos das 14h às 20h.

 

Sobre o autor

Bruno Machado é jornalista e sobrevive em São Paulo desde quando nasceu. Sua relação com essa cidade é um clássico romance clichê: se odeiam pelas manhãs, se amam ao decorrer do dia e é apaixono por suas noites. Em meio a essa selva-jardim de concreto, descobre a cada dia, locais que todo morador, turista e demais sobreviventes dessa cidade merecem conhecer. No final das contas, Caetano tinha razão, "Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Ipiranga com Avenida São João".

Comentários